Categoria

Receitas

brunch Drinks e Coquetéis Receitas Sucos e Chás

Pink Lemonade

pink_lemonade

Uma limonada cor de rosa cheia de estilo que faz a alegria de crianças e adultos e combina com as estações mais quentes do ano. Assim é a Pink Lemonade, comum nos Estados Unidos, e que chegou para conquistar também os paladares por aqui. Cheia de bossa, além de refrescante, ela pode servir de drink não alcoólico em festas ou comemorações. E o preparo é muito simples, confira.

Ingredientes

1 xícara de chá de xarope de groselha
2 xícaras de chá de água
1 xícara de chá de suco de limão siciliano
Açúcar a gosto (aproximadamente 1/4 de xícara)
Gelo
Rodelas de limão siciliano, cerejas ou hortelã para finalizar (opcional)

Modo de Preparo

Misture muito bem todos os ingredientes em uma jarra ou pote com tampa.
Sirva em copos altos com uma rodela de limão, cerejas e hortelã e muito gelo.

pink_lemonade
Uma opção divertida para festas ao ar livre: transforme a pink lemonade em picolés! Eles ainda podem ser servidos em drinks, caipirinhas ou espumante.

Gostou da ideia? Então aproveite e confira nossa seleção super charmosa de jarras e copos para servir sua pink lemonade.

Você também vai gostar:
Chá gelado cítrico
Como preparar Smoothies

Molhos Receitas

Molho Chimichurri

molho_chimichurri

O molho chimichurri, de origem argentina, pode ser uma opção cheia de sabor ao tradicional vinagrete que acompanha o churrasco. Levemente picante e super fácil de preparar, ele vai bem em assados e tem boa conservação em freezer e geladeira.

A versão tradicional começa com uma espécie de salmoura e depois entram os demais ingredientes, basicamente salsa e orégano. Os menos puristas no entanto aceitam versões que lembram um molho pesto, preparado com um pequeno atalho e a ajudinha de um micro processador e ainda adição de cebola, coentro e limão.
Tradicional ou não, o chimichurri vai fazer bonito no seu próximo churrasco, pode apostar!

molho_chimichurri

Ingredientes

½ xícara (chá) de salsinha fresca
½ xícara (chá) de orégano seco (ou fresco)
1 colher (chá) de pimenta calabresa (ou a gosto, se preferir mais picante)
3 dentes de alho picados
2 colheres (sopa) de vinagre de vinho tinto
½ xícara (chá) de azeite
½ xícara (chá) de água
½ colher (sopa) de sal grosso

Modo de Preparo

Em uma panela ferva água e dissolva o sal grosso. Transfira para uma tigela e espere amornar. Então, adicione o alho picado, a pimenta e o orégano seco. Misture bem. Quando estiver frio, junte a salsinha, o vinagre e o azeite. Misture e deixe descansar por, pelo menos, 1 hora antes de usar – quanto mais tempo descansando, mais gostoso o molho fica.

Você pode armazenar o chimichurri em pote com fechamento hermético por até 10 dias na geladeira. No freezer, ele dura até um mês e pode ser congelado em formas de gelo (já mostramos a técnica aqui!) – na hora de usar, descongele em geladeira até a hora de servir.

Para obter o melhor do chumichurri:
Se as ervas estiverem fresquinhas, mais refrescante ficará seu molho.
Se picar à mão, pique finamente as ervas para que não fique muito grosso.
Se estiver usando um processador de alimentos, não o processe demais.
Use azeite de boa qualidade para obter o melhor sabor.

molho_chimichurri

QUER O MELHOR PARA O SEU CHURRASCO? CONFIRA NOSSA SELEÇÃO DE ITENS INDISPENSÁVEIS.

Café da manhã Dicas Receitas

Ovos quentes

Tem dias que tudo que a gente quer é um café da manhã caprichado e os ovos quentes atendem este desejo, são fáceis de preparar e deliciosos. O truque é cozinhar de acordo com seu gosto – com a gema mais mole ou mais firme, você escolhe!

Vamos começar…

Para que você tenha um ovo quente perfeito, sem rachaduras, saiba que tem um truque que pode facilitar muito a sua vida! Faça um pequeno furinho na base do ovo utilizando uma agulha – a ideia é furar apenas a casca, sem furar demais para a clara não vazar. Isso vai evitar que o ovo rache ou quebre durante o cozimento. Suco de um limão pequeno na água também ajuda.

Coloque os ovos em uma panela pequena e cubra-os completamente com água, deixando cerca de uns 2,5cm a mais de água na panela. A dica é cozinhar pequenas quantidades, no máximo 3 ovos por vez.

Leve ao fogo. Quando levantar fervura, abaixe o fogo e comece a contar o tempo (um timer é essencial!). Ele vai variar de acordo com o resultado esperado. De um modo geral, com 4 minutos você obtém um ovo perfeito, com a gema mole e clara mais consistente – porém, se preferir, aumente ou diminua o tempo a seu gosto. Veja na imagem abaixo o resultado para cada tempo.
cozimento_ovos

Na hora de servir também vale caprichar! Os porta ovos são fundamentais porque servem como base de apoio na hora de se servir.

Coloque o ovo no porta ovos, corte a tampinha (temos acessórios para isso! veja aqui) e tempere com sal e pimenta a gosto.
Use uma colherzinha de café para conseguir acessar o ovo sem quebrar a casca.

Sugestões para servir:
– Com torradas, cortadas em fatias finas para conseguir molhá-las na gema molinha (hummmmm!
– Com aspargos grelhados ou envolvidos em bacon – um charme!

porta_ovos_le_creuset

porta_ovos_le_creuset

Fã de ovos? Confira nossa seleção imperdível de acessórios para prepara do seu jeito favorito.

Você também vai gostar:
Ovos Cocotte
Sanduíche de Abacate e Ovos
Ovos Pochê

Receitas Vegetais

Ratatouille

ratatouille

Ratatouille é um dos muitos clássicos da cozinha francesa. A receita vem da Provence e é um típico exemplo de como a culinária mediterrânea consegue criar sabores incríveis com ingredientes simples e preparo descomplicado. Basicamente, a ratatouille mistura legumes com um saboroso molho de tomate e resulta em um prato colorido, saboroso e perfeito para variar o cardápio do dia-a-dia ou servir em uma ocasião especial.

Ingredientes

2 berinjelas grandes
6 tomates maduros
2 abobrinhas italianas
1 cebola roxa (opcional)
Sal e pimenta a gosto
azeite extra virgem quanto baste

Molho de Tomate

2 latas de tomate pelado
2 colheres de sopa de azeite
1 cebola picada
4 dentes de alho picados
1 pimentão vermelho picado
1 pimentão amarelo picado
sal e pimenta a gosto
8 a 10 folhas de manjericão fresco

ratatouille

Modo de Preparo

Pré-aqueça o forno a 190°C.

Corte a berinjela, o tomate, a abobrinha e a cebola em rodelas finas e reserve. Você pode facilitar o trabalho usando um cortador ou mandoline.

CLIQUE PARA VER NOSSA SELEÇÃO DE FATIADORES ESPECIAIS.

Preparando o molho
Aqueça o azeite em uma panela (ou frigideira que possa ir ao forno). Refogue a cebola, alho e o pimentão até ficar macio, cerca de 10 minutos. Tempere com sal e pimenta e adicione os tomates pelados ligeiramente esmagados. Misture bem. Retire do fogo e adicione o manjericão.
Se estiver usando uma frigideira que vai ao forno, basta começar a montar a ratatouille diretamente nela. Se estiver usando uma panela comum, transfira o molho para uma travessa, forrando com ele todo o fundo.
Disponha os legumes fatiados alternadamente (por exemplo, berinjela, tomate, abobrinha, cebola) por cima do molho, começando da borda até o meio da panela. Tempere com sal e pimenta e regue com azeite. Cubra a panela com papel alumínio e asse por 40 minutos. Descubra e asse por mais 15 minutos, até que os legumes estejam macios.

Sirva quente como prato principal ou acompanhamento. A ratatouille também fica excelente no dia seguinte – cubra com papel alumínio e re-aqueça em forno a 180°C por 15 minutos.

ratatouille
Super Dica:
A frigideira de ferro deixa o preparo ainda mais simples, sem sujar nenhuma outra panela ou travessa.
CLIQUE AQUI PARA VER NOSSA SELEÇÃO DE FRIGIDEIRAS DE FERRO

ratatouille
Quer uma opção cheia de charme? Monte a ratatouille em porções individuais utilizando cocottes e sirva como entrada. Uma graça!
CLIQUE E VEJA NOSSA SELEÇÃO DE COCOTTES.

brunch Café da manhã Receitas

Waffles

como_fazer_waffles

Para um café da manhã caprichado, lanche ou chá da tarde, brunch ou mesmo na hora que bate aquela vontade de comer algo gostoso e fácil de preparar, os waffles são uma ótima pedida!
Apesar de serem super populares nos Estados Unidos, os waffles surgiram durante a Idade Média em uma região em que hoje está localizada na Bélgica – uma simples massa de farinha de trigo e ovos que, prensada, resultava em uma textura quadriculada, que lembra um favo de mel. Simples e delicioso.

São inúmeras as receitas desta delícia e muitas delas requerem o uso de uma máquina de waffle mas, na falta dela, nada impede que seja feito em um frigideira antiaderente – o aspecto neste caso vai lembrar uma panqueca americana, que também pode ser considerada da mesma “família” dos waffles, com alguma diferença apenas nos ingredientes.

como_fazer_waffles

Ingredientes

(para preparar cerca de 4 waffles)

Modo de Preparo

Bata no liquidificador os ingredientes líquidos até misturar bem.
Em uma tigela grande misture os ingredientes secos e acrescente os líquidos já batidos. Misture bem até obter uma massa homogênea.

Para fazer na máquina de waffle, aqueça o aparelho, coloque uma concha rasa de massa e espalhe até cobrir o molde. Feche a tampa e deixe assar até a massa ficar bem dourada ou siga as instruções do fabricante.
Para fazer na frigideira antiaderente, leve-a ao o fogo com um pouco de manteiga. Espere aquecer (sem deixar a manteiga queimar!) e então acrescente cerca de 3 colheres de sopa da mistura de waffle. Deixe cozinhar até que comece a formar pequenas bolhinhas na massa – neste momento, com a ajuda de uma espátula, vire-a com cuidado para dourar o outro lado.

Na hora de servir, é só caprichar: manteiga, geleias, mel, calda de chocolate, frutas frescas ou secas, sorvete, caramelo… é só escolher sua combinação favorita.

Quer mais capricho no café da manhã? Confira nossa seleção de itens indispensáveis.

brunch Quiches Receitas

Quiche sem mistério

quiche

O dicionário diz que Quiche é um tipo de torta sem cobertura feita com recheio à base de ovos e creme de leite, mas nós podemos dizer que quiche é aquele prato que a gente costuma chamar de coringa na cozinha. Ela vai bem no brunch, no almoço, no lanche, jantar… pode ser prato principal, servida com salada; pode ser entrada – grande ou em versão individual – e pode ser aquela opção para salvar os ingredientes da sua geladeira – sim, quase tudo vai bem no recheio de uma quiche!

Separamos 10 passos para preparar uma quiche fabulosa, confira!

1. Preparar a massa
Seja qual for a receita que você usa, vale a pena começar o preparo por ela. A massa leva sempre manteiga gelada e é bom manter sempre alguns pedaços dela na massa já pronta.

2. A forma certa
Existe um modelo próprio para assar quiche. Ela garante o cozimento perfeito da massa e você não vai se arrepender de ter uma delas em sua cozinha.

formas_quiche

CLIQUE AQUI E CONFIRA NOSSA SELEÇÃO DE FORMAS PARA QUICHE

3. Pré-aquecer o forno
É um passo tão importante que é necessário aquecer o forno antes mesmo de começar a abrir a massa. Quiches assam em temperaturas mais baixas, mas a massa precisa ir em um forno muito quente para pré-assar antes de receber o recheio, então aumente para 220ºC.

Se você tiver uma, coloque também uma pedra de assar pizza na prateleira inferior do forno, isso ajudará a garantir que a parte de baixo da sua massa fique ainda mais dourada e crocante, o que nunca é demais.

4. Pré Assar
Pré assar a massa é importante para tortas com recheios de muito úmidos. A cozedura parcial permite que a base e os lados da massa se ajustem, o que significa que absorverá menos umidade do recheio no forno – esta talvez seja a grande diferença entre uma massa crocante e dourada e uma molenga e sem crocância.

Abra a massa, transfira para a forma e frise suas bordas. Em seguida, coloque um pedaço de papel-manteiga dentro da forma e encha-a com pesos – você pode utilizar feijões crus ou mesmo pequenas pedras de cerâmica próprias para este fim. Asse a massa até que comece a dourar levemente nas extremidades (de 10 a 13 minutos). Remova o papel manteiga e os pesos e você vai notar que onde estava o papel a massa ainda permanece um pouco molhada. Retorne para o forno e asse por mais 1 a 2 minutos, até a base ficar seca.

Quando sua massa estiver pronta, ela deve estar seca e quase começando a ficar dourada – ela vai terminar de dourar quando o recheio for adicionado.

5. Esfriar
Depois de pré-assar a massa deixe-a esfriar completamente antes de adicionar o recheio. Enquanto isso, diminua a temperatura do forno.

6. Adicionar os recheios (mas não o creme – ainda)
Comece espalhando o recheio por toda a base da massa, certificando-se de que ele esteja bem distribuído.

Dica: Se a sua receita pedir que os recheios sejam pré-cozidos de alguma forma, deixe-os esfriar completamente antes de adicioná-los à quiche – os recheios quentes podem fazer com que o creme comece a cozinhar (e de forma irregular!) ao entrar em contato.

7. Adicionar o creme
Após os recheios, despeje o creme sobre eles. Lembre-se de bater bem a mistura antes de adicioná-la – se ela estiver começando a espumar, ainda melhor.
Dica: Use um batedor!

Se você vai usar mais queijo, adicione-o no topo neste momento.

8. Assar
Os tempos de cozimento para quiche variam bastante de acordo com a forma, a receita e a temperatura do cozimento – mas há alguns indicadores visuais para guiá-lo.

  • A massa de estar com uma crosta dourada e uniforme.
  • O recheio deve estar macio.
  • O creme deve estar firme em torno das bordas da quiche, mas deve ter um ligeiro balanço no centro quando você mover a forma. Se, quando você mover a forma, ela parecer líquida demais, continue a assar.

9. Servir
Ela pode ser servida quente, morna e até fria. Assim que sai do forno o creme derrete na boca e a massa é mais amanteigada.
Se você vai refrigerar a quiche, deixe-a em temperatura ambiente até esfriar e só então leve à geladeira.

10. Misturar!
Há uma infinidade de combinações possíveis para rechear sua quiche – a ordem é misturar e encontrar seus sabores favoritos. Aqui, algumas inspirações:

  • Espargos, alho-poró e pecorino
  • Espinafre, ricota e manjericão fresco
  • Tomate cereja, couve e queijo de cabra
  • Abóbora e queijo Brie
  • Bacon, cheddar e rúcula
  • Cogumelos e Gruyère
  • Cebolas caramelizadas + qualquer coisa, de verdade.

Uma das coisas boas sobre quiches é que você pode adicionar praticamente qualquer ingrediente que você tenha em mente – o importante é garantir que, seja o que for, não vai vazar água no recheio. Isso significa refogar cebolas, alho-poró e bacon e branquear e espremer vegetais folhosos, como espinafre.

Dicas extras:
– Quer uma massa ainda mais crocante? Pincele uma clara de ovo na massa já pré-assada assim que ela sai do forno. Isso cria uma “impermeabilização” na massa e garante que o recheio líquido não penetre nela.
– Quer mais sabor? Queijo nunca é demais! Use e abuse dos queijos macios e dos mais firmes também. Uma camada de parmesão ralado por cima da massa pré-assada garante uma crosta deliciosa de queijo e também ajuda a criar uma barreira para a massa. O resultado? Mais crocância!

quiche_lorraine

Quiche Lorraine

6 porções

Para a massa
225g de farinha de trigo
225g de manteiga muito gelada em cubos pequenos
100 ml de água gelada
1 pitada de sal

Para o recheio
200g de bacon picado
320ml de creme de leite fresco
4 ovos e 2 gemas
Sal a gosto

Peneire a farinha e o sal sobre uma superfície fria. Corte a manteiga em cubos de 1cm e gentilmente misture à farinha – o objetivo não é misturá-la completamente, então ela se transforma em migalhas, mas tem pequenos pedaços de manteiga revestido com farinha.

Polvilhe um pouco da água por cima e misture na massa. Adicione água suficiente para conseguir uma massa homogênea e com ela forme uma bola – a menos que sua cozinha esteja muito seca, você provavelmente não precisará de toda a quantidade. Cubra com filme plástico e leve à geladeira por 20 minutos.

Enfarinhe levemente uma superfície fria e molde a massa em um retângulo. Desenrole até 3 vezes o comprimento original.

Coloque amassa na forma, cobrindo fundo e laterais de maneira homogênea. Para fazer frisos na borda, vá “beliscando” a ponta da massa por toda a borda.

Pré-aqueça o forno a 200ºC. Cubra a massa com papel manteiga e algum peso (como os feijões ou bolinhas de cerâmica) e asse a massa até que comece a dourar levemente nas extremidades (de 10 a 13 minutos). Remova o papel manteiga e os pesos, retorne para o forno e asse por mais 1 a 2 minutos, até a base ficar seca.

Frite o bacon por 8 a 10 minutos, até que esteja cozido, mas não crocante. Escorra e espalhe metade sobre a massa.

Coloque o creme de leite, os ovos e as gemas numa tigela grande com uma pitada generosa de sal e bata com batedor até misturar bem, até ficar espumoso. Despeje sobre a massa para encher e, em seguida, polvilhe o resto do bacon. Asse por 20 minutos e depois fique de olho – está pronto quando a borda está cozida e o centro ainda ligeiramente mole. Deslize o forno e deixe a quiche lá dentro por mais 5 minutos.

Você sabia?
Embora atualmente a quiche seja um prato tradicional da culinária francesa, sua origem é alemã, do reino medieval da Lorena. Mais tarde, os franceses o batizaram de “Lorraine” (o termo francês para “Lorena”). A palavra “quiche” vem do alemão “kuchen”, que significa “torta”. A quiche Lorraine original nasceu no século XVI e era uma torta aberta recheada com creme feito de leite e ovos, acrescido de bacon defumado. Somente depois, foi acrescentado queijo à quiche Lorraine. Adicionando-se cebolas, obtém-se a quiche alsaciana.

A quiche se tornou popular na Inglaterra logo após a Segunda Guerra Mundial e nos Estados Unidos, na década de 1950. Hoje, pode-se encontrar uma grande variedade de quiches, desde a original quiche Lorraine, até aquelas com alho-poró, champignon, espinafre e mesmo peixes, como o salmão.

mini_quiche

Gostou? Então confira nossa seleção de itens para quiche e prepare a sua!

Principais Receitas

É tempo de Fondue

fondue

Fondue é divertido e delicioso! A palavra significa “derretido” em francês e o prato é daqueles que juntam as pessoas ao redor da mesa, sem pressa – um programa perfeito para noites frias. Aqui estão algumas dicas que vão te ajudar a preparar fondue e se divertir!

Vamos começar…

A panela

Primeiro você precisará de uma panela para fondue – ou panelas, se estiver servindo mais de um tipo. A panela para fondue tem um queimador, um suporte e geralmente acompanha os garfinhos que são usados para mergulhar o ingrediente nela.
Metal ou cerâmica? Ambos! O metal (aço inoxidável, cobre ou ferro por exemplo) é usado para carne e frutos do mar, enquanto a cerâmica funciona bem para versões de queijo e chocolate.
Os garfos de fondue são de aço inoxidável com dois dentes e possuem alças longas que geralmente são codificadas por cores, para que os convidados não as misturem. Espetos de bambu podem ser usados no lugar dos garfos. Neste caso, se estiver preparando fondue de carne ou frutos do mar, mergulhe os espetos na água por cerca de 20 minutos antes de usar, para evitar queimaduras.
E não esqueça os acessórios! Bowls são essenciais para molhos e para servir as frutas – capriche na apresentação!

Mãos a obra!

Aqueça a mistura de queijo, óleo ou caldo de carne ou a mistura de chocolate em uma panela pesada no fogão antes de cuidadosamente transferir para uma panela de fondue.
Use os garfos de fondue apenas para fins de imersão. Transfira a comida molhada ou cozida para um prato antes de comer com um garfo de mesa – não coma diretamente do garfo de fondue pois ele geralmente está bastante quente!
Capriche na seleção de molhos e acompanhamentos. Parte da diversão do fondue é personalizar cada mordida. Para a versão de queijo ofereça variedades de pão, pretzels, fatias grossas de legumes, bem como os tradicionais cubos de pão firme. Na versão com carne vale apostar na variedade: bovina, suína, cordeiro, porco, frango e frutos do mar, como camarão descascado e vieiras são ótimas opções. Não esqueça de oferecer uma boa variedade de molhos salgados, como chutneys, vinagretes e molhos à base de queijos por exemplo – geleias também funcionam bem em versões de carnes bovina e suína.
Ao servir a versão de chocolate, aposte em frutas frescas e firmes, frutas secas, nozes, marshmallows, cocos torrados, raspas de chocolate e granulado, para que os convidados possam adicionar ainda mais doçura à sua garfada.

Fondue de Queijo

1 dente de alho, dividido ao meio
Queijo a sua escolha (gruyère, cantal, raclette e emmenthal são boas opções) ralado ou cortado em pedaços médios.
2 xícaras de vinho branco seco
1 colher chá de Kirsch (opcional)
2 colheres de sopa de amido de milho
Sal e pimenta a gosto

Esfregue o interior de uma panela média com metade do dente de alho. Use a outra metade para o interior do pote de fondue. Aqueça o queijo e o vinho na panela em fogo baixo, mexendo sempre. É importante aquecer o queijo e o vinho lentamente para que não queime. Quando começar a borbulhar e engrossar levemente, misture o kirsch e o amido de milho e acrescente a mistura à panela. Mexa para combinar e deixe cozinhar, mexendo, até engrossar. Tempere com sal e pimenta e transfira para a panela de fondue em fogo baixo.

Dicas:
A adição de álcool abaixa o ponto de ebulição para que as proteínas do queijo não coagulem, mas tenha sempre cuidado para não ferver!
Aqueça as misturas de queijo lentamente para que o queijo não fique borrachudo.
Cidra espumante, suco ou champanhe podem substituir o vinho branco em receitas de fondue de queijo.
Seja qual for o queijo escolhido, lembre-se que a qualidade dele é fundamental.
Se o fondue estiver muito grosso, aumente o calor, adicione um pouco de vinho e mexa vigorosamente.
Se o fondue estiver muito fino, misture 1/2 colher de chá de farinha ou amido de milho com uma quantidade igual de vinho, adicione à panela e mexa até engrossar.
Sobra de fondue de queijo pode ser utilizada como cobertura para batatas, legumes ou ovos. Sem desperdício!

fondue_chocolate

Fondue de Chocolate

2 xícaras de creme de leite fresco
500gr de chocolate meio amargo (ou uma mistura com chocolate ao leite)
1 colher de sopa de extrato de baunilha
1 colher de sopa de conhaque

Coloque cerca de 4 centímetros de água em uma panela e deixe ferver lentamente. Coloque uma tigela em cima da panela e despeje o creme de leite e deixe esquentar. Enquanto isso, quebre ou pique o chocolate em pedaços pequenos. Quando o creme ficar quente ao toque, acrescente o chocolate e bata até ficar homogêneo. Junte a baunilha e o conhaque.
Despeje na panela de fondue e acenda o fogo do rechaud. Mantenha a chama baixa para não queimar.

Dicas:
Escolha um chocolate de qualidade – quanto melhores os ingredientes, mais notável será o seu fondue. Sempre derreta o chocolate em fogo baixo para não queimar.
Fica mais fácil administrar o ponto do chocolate se você derretê-lo primeiro no fogão e depois transferi-lo para a panela de fondue.
Mantenha água ou qualquer umidade longe do chocolate derretendo – o líquido afetará a estrutura molecular do chocolate, fazendo com que ele desenvolva uma textura granulosa.
Servindo frutas frescas para mergulhar? Passe os pedaços cortados em suco de limão para evitar a oxidação.

fondue_carne

Se animou? Então visite nossa loja online e confira todos os itens que você precisa!

Carnes Receitas

Molho barbecue

molho_barbecue

Para dar um UP no seu churrasco, aposte em um delicioso molho barbecue caseiro.  Este molho tradicional americano é fácil de preparar e a receita pode seguir diversas variações, de acordo com seu paladar – mais suave, adocicado ou apimentado, você decide! Acompanha muito bem cortes suínos, principalmente costelinha, mas também vai bem na carne bovina e até mesmo no frango – experimente assar coxinhas da asa temperadas com molho barbecue e nunca mais você verá o frango no churrasco do mesmo jeito! Até espetinhos de vegetais ganham um toque saboroso servidos com molho barbecue. Experimente!

Ingredientes

2 xícaras de catchup de boa qualidade
1/2 xícara de vinagre de maçã
1/4 xícara de açúcar mascavo
2 colheres de sopa de mel
1 colher de sopa de molho inglês
1 colher de sopa de suco de limão
1 colher de café de alho em pó
sal e pimenta a gosto
1/4 colher de chá de molho de pimenta (opcional)

molho_barbecue

Modo de preparo

Coloque todos os ingredientes em uma panela e leve ao fogo médio. Misture bem até que comece a ferver. Abaixe o fogo e deixe cozinhar até engrossar – cerca de 10 minutos.

Para o churrasco, use o molho para pincelar a carne a partir da metade do tempo de brasa. Vá pincelando mais molho até que a carne esteja no ponto. Retire da churrasqueira e finalize com mais molho. Ele também pode ser servido à parte, em uma molheira.

(confira nossa seleção de pincéis!)

Para armazenar, após o preparo deixe esfriar e guarde em um pote com fechamento hermético na geladeira por até uma semana.

CONFIRA NOSSA SELEÇÃO DE ITENS INDISPENSÁVEIS PARA CHURRASCO.

Receitas Sopas

Sopa de Cebola

sopa_cebola

Nada melhor para aquecer uma noite fria do que uma clássica sopa de cebola – e uma taça de vinho, claro! A soupe à l’oignon, como chamam os franceses, é daquelas receitas que levam poucos e bons ingredientes, exatamente como pede a boa e velha culinária francesa. Cebola e um bom caldo – é basicamente com estes ingredientes que se prepara a base da sopa, que depois leva queijo e torrada como complemento. O prato pode ser servido como entrada em pequenos ramekins ou fazer as vezes de prato principal, em porção mais generosa.

Uma dica importante: grande parte do sucesso desta receita depende do caldo que você está usando, por isso vale a pena investir em uma versão caseira cheia de sabor.sopa_cebola

INGREDIENTES

100g de manteiga
1 colher de sopa de azeite
1 kg de cebolas cortadas ao meio e finamente cortadas
1 colher de chá de açúcar
4 dentes de alho em fatias finas
2 colheres de sopa de farinha de trigo
250 ml de vinho branco seco
1,5l caldo de sua preferência de legumes ou carne
4-8 fatias de pão francês
Sal e pimenta a gosto
1 folha de louro
folhas de sálvia (opcional)
140gr de queijo Gruyère ralado

Derreta a manteiga com o azeite em uma panela grande e pesada (as de ferro são excelentes opções! confira nossa seleção). Adicione as cebolas e frite com a tampa por 10 minutos até ficar macio.

Polvilhe com 1 colher de chá de açúcar, acrescente a folha de louro e cozinhe por mais 20 minutos, mexendo sempre, até caramelizar – as cebolas devem estar realmente douradas, cheias de sabor e macias quando este processo estiver completo. Tome cuidado para que elas não queimem!

Adicione o alho em fatias finas nos últimos minutos do tempo de cozimento das cebolas, polvilhe a farinha de trigo e mexa bem.

Aumente o fogo e continue a mexer enquanto adiciona gradualmente 250 ml de vinho branco seco, deglaçando com ele a panela. Em seguida, adicione o caldo, tampe e cozinhe por 15-20 minutos. Acerte o tempero, retire a folha de louro e desligue o fogo.

Para servir, toste 4-8 fatias de pão francês ou baguete em uma grelha. Distribua a sopa em sopeiras individuais (pode usar também ramekins ou cocottes). Coloque uma ou duas fatias de torrada em cima das tigelas de sopa e por cima o queijo ralado e uma folha de sálvia. Leve ao forno quente até o queijo derreter – caso prefira uma crosta mais dourada, deixe por mais tempo no forno.

sopa_cebola

Principais Receitas

#FestaJunina: Cuscuz Paulista

cuscuz_paulista

Ninguém sabe ao certo a origem do Cuscuz Paulista, mas uma coisa é incontestável: ele é delicioso e ótimo para as comemorações juninas – mas não só para elas! O prato é versátil e vai bem no dia-a-dia e até em ocasiões especiais, além de ser uma daquelas receitas que tem tradição em diversas famílias.

Independente de história, cuscuz é um prato que vale a pena pelo sabor, apresentação e até por ser um coringa, podendo ser preparado com diversos ingredientes – do camarão à sardinha, frango e até carne seca. Há quem diga que quase tudo pode ir no cuscuz. Bem, a gente não duvida mas, para não errar, deixamos aqui a versão clássica com camarões.

Ingredientes

2 ½ xícaras de farinha de milho amarela, moagem média ou grossa
½ xícara de farinha de mandioca
6 colheres de sopa de azeite
2 cebolas médias finamente picadas
1 pimentão vermelho médio, sem sementes, finamente picado
1 pimentão verde médio, sem sementes, finamente picado
1 folhas de louro
Sal e pimenta a gosto
4 dentes de alho grandes picados
2 xícaras de palmito escorrido e picado
2 xícaras de caldo de galinha
1 ¼ xícaras de molho de tomate
700gr camarão pequeno ou médio, limpo
2 xícaras de ervilhas congeladas (reserve cerca de 1/3 xícara para decoração)
½ xícara de azeitonas verdes finamente picadas
1 xícara de cebolinha finamente picada
4 ovos cozidos, cortados em 5 a 6 partes (reserve 8 fatias para decoração)
1 tomate cortado em rodelas (para decorar)
8 camarões grandes e limpos (para decorar)

Modo de Preparo

Misture as farinha de milho e de mandioca. Reserve.

Coloque uma panela grande em fogo médio-alto e adicione o azeite. Uma vez que o óleo esteja quente, adicione as cebolas, o pimentão vermelho, o pimentão verde e a folha de louro. Cozinhe, mexendo ocasionalmente, até que os vegetais estejam macios; cerca de 5 minutos. Adicione o alho e cozinhe por mais um minuto. Adicione palmito, caldo de galinha e molho de tomate. Coloque em fogo baixo.

Tempere o camarão com sal e pimenta. Adicione-o ao molho com as ervilhas. Deixe cozinhar por 5 minutos. Remova a folha de louro.Reduza o fogo para médio-baixo. Adicione as azeitonas verdes, a cebolinha e os ovos.

Adicione a mistura de farinha à panela, mexendo sempre até ficar bem misturado (a massa deve estar úmida e macia). Continue mexendo em fogo médio-baixo até que a massa esteja cozida, cerca de 4 a 5 minutos. Adicione mais sal, se necessário.

Prepare o camarão para decoração. Tempere-os com sal e pimenta, aqueça uma grelha e grelhe os camarões por 3 minutos, ou até que eles fiquem rosados. Retire do fogo e reserve.

Unte levemente e as laterais de uma forma para bolo (com buraco no meio). Coloque cuidadosamente as ervilhas, as rodelas de ovo, de tomate e o camarão grande no fundo e nas laterais da panela. Usando uma colher, espalhe cuidadosamente pequenas quantidades da mistura na forma. Suavemente pressione a massa para preencher todos os espaços, com cuidado para não remover a decoração das laterais. Uma vez que a forma estiver cheia, pressione a massa suavemente mais uma vez e cubra com papel de alumínio. Reserve e desenforme com cuidado na hora de servir.

Dica para variar
No lugar dos camarões, filés de sardinha em conserva, carne seca cozida e desfiada ou frango cozido desfiado.

Dica para servir
Para uma data festiva, as porções individuais são uma ótima opção. Neste caso, use forminhas de empada ou cupcake para moldá-los – fica uma graça!

Quer dicas para preparar uma Festa Junina? Confira aqui.