• pasta de ricota
Dicas

5 dicas para o churrasco perfeito

dicas para churrasco

Nada como um churrasco para reunir a família e os amigos e garantir, além de uma refeição muito saborosa, horas agradáveis em torno da brasa. Mas para se certificar que o churrasco fique perfeito, separamos algumas dicas rápidas que podem te ajudar.

dicas para preparar churrasco

1. Quantidade de carne

Essa é uma grande dúvida de diversos churrasqueiros amadores – qual a quantidade de carne por pessoa para um churrasco?
Se houver outros acompanhamentos, em geral são indicados de 300 a 400 gramas de carne por pessoa. Se for servido apenas carnes, considere de 500 a 600 gramas por pessoa.
Tendo em vista o número de participantes do churrasco, basta dividir o volume total de carne calculado entre os tipos de peça que pretende comprar.

dica para preparar churrasco

2. A brasa

Acender a churrasqueira corretamente já garante grande parte do sucesso do seu churrasco. Isso porque o ponto da brasa é essencial para grelhar as carnes com perfeição.
Em geral, o carvão para chegar ao ponto correto leva cerca de uma hora – quando ele ganha uma coloração branca ou cinza clara é sinal de que está pronto.
Portanto, na hora de planejar seu churrasco, leve em conta o tempo para o preparo da brasa e mais o tempo que cada carne leva para chegar no ponto correto para determinar o momento de servir.

3. Ponto da carne

Aqui o que vale é a preferência de cada um. Em geral, a carne ao ponto é que tem mais chance de agradar o maior número de pessoas. Portanto, se você vai preparar um churrasco sem conhecer o gosto pessoal de todos os convidados, a dica é optar pela carne ao ponto.

pontos da carne

Para preparar carnes ao ponto (como o centro rosado), use a tabela de tempos abaixo como guia. O número de minutos é para um lado da carne. Passado o tempo, vire a carne e deixe por um minuto a menos do outro lado.

3 minutos
Carnes mais finas (como assado de tira fino e fraldinha).

4 minutos 
Bifes largos de carnes mais magras (como bombom da alcatra e baby beef).

5 minutos
Bifes largos de carnes com mais gordura (como bifes de picanha, chorizo, ancho, bife de tira).

Entre 5 e 6 minutos
Bifes largos de carnes com osso (como prime rib, t-bone, chuleta, prime steak).

Entre 15 e 20 minutos
Peças inteiras de carne (como picanha, maminha, baby beef, contrafilé).

4. Acompanhamentos

A estrela do churrasco pode ser a carne, mas nada impede que você capriche também nos acompanhamentos. Prefira aqueles que não vão “brigar” com o sabor das carnes, mas sim acompanhá-los perfeitamente, como o carboidrato por exemplo. Arroz, farofa e pão são opções certeiras, assim como a batata.

As saladas também são perfeitas para garantir um toque de leveza à refeição, principalmente para cortes de carne mais gordurosos. Uma caprichada salada verde sempre fará sucesso no seu churrasco.

Outra dica é disponibilizar alguns tipos de molhos que acompanham bem carnes em geral, como o chimichurri, o vinagrete e o barbecue, que é uma ótima opção para cortes suínos.

dicas para preparar churrasco

5. Acessórios

São eles que tornam a vida do churrasqueiro mais fácil e prática e garantem a possibilidade de diversificar preparos e acertar os pontos corretos. Listamos abaixo os principais itens que não podem faltar na sua churrasqueira.

E não esqueça, a churrasqueira também faz toda diferença! Portáteis, elétricas, a bafo… são diversas as opções de modelos disponíveis, basta escolher aquela mais apropriada ao seu espaço e seu estilo preferido de churrasco.

itens indispensaveis para preparar churrasco

Dicas

Escolhendo sua faca

tipos de facas

Nem todas as facas são iguais. Usar a faca certa para o trabalho certo não melhora apenas a qualidade dos seus cortes, mas é também uma medida de segurança na hora de cozinhar. Se você sabe qual tipo utilizar para diferentes tarefas, você evitará lesões e economizará tempo e esforço na cozinha.

faca do chef

Do Chef

A faca do chef é uma das ferramentas mais utilizadas e versáteis na cozinha. A ponta ligeiramente curvada permite que a faca deslize na tábua enquanto corta o alimento. Elas têm normalmente entre 20 e 25 centímetros e são usadas durante toda a preparação dos alimentos, em diversas etapas – um utensílio indispensável em qualquer cozinha!

De Legumes

De menor polegada, descasca vegetais e frutas e é perfeita para cortes que exijam mais precisão.

De Carne

Com lâmina rígida e ponta curvada, é ideal para cortar carnes cruas, assadas ou cozidas.

Para desossar

Longa, fina e forte, é usada para remover a carne do osso. A sua finura permite deslocar-se com as curvas e dobras do osso e separar a carne de forma eficaz, deixando o mínimo para trás. Ao usar uma faca para desossar, não tente cortar ossos.

De Pão

O fio serrilhado proporciona o corte da camada mais dura de maneira uniforme, sem amassar.

De Queijo

São especialmente projetadas para cortar queijos densos e duros e são encontradas em uma variedade de modelos que combinam com tipos específicos de queijos.

faca santoku

Santoku

Santoku significa “três virtudes”, uma alusão à versatilidade desta faca de origem asiática que serve para cortar, fatiar e picar. As facas Santoku têm lâminas longas e levemente afiladas com um ponto de queda para permitir um trabalho de corte mais preciso e intrincado. Elas geralmente têm ondulações ao longo da lâmina para evitar que os alimentos grudem no metal.

Manutenção

A manutenção regular é importante para mantê-la afiada e segura. Uma faca afiada é mais segura de usar do que uma que ficou cega, pois requer menos pressão para cortar, o que significa que é menos provável que ela escorregue e seja mais fácil de controlar. Também é menos cansativa e faz cortes mais limpos e precisos.

Existem três maneiras de afiar – usando uma chaira, uma pedra de amolar ou um afiador manual ou elétrico.

manutencao de facas de cozinha

Dicas para conservar

Use um pano ou esponja macios e um pouco de detergente para limpar a faca na torneira quente. Nunca use lã de aço ou superfícies abrasivas. Segure o cabo e limpe-a pela parte de trás – nunca coloque o fio cortante em direção à sua mão. Enxágue, seque e guarde com segurança. Nunca deixe uma faca em uma pia cheia de água e outros utensílios, pois você pode se cortar ao pegar outros objetos.

manutenção facas de cozinha

Corte na superfície certa

Sempre use uma tábua de corte de madeira, bambu ou plástico. Elas ajudam a proteger o fio cortante da lâmina, o que significa que ela manterá seu fio cortante por mais tempo.

faca ideal

Veja também:
– Dicas para o uso correto da faca de cozinha

Dicas

Qual a taça certa?

tipos de taças para vinho

Você sabia que além das temperaturas adequadas para servir, cada tipo de vinho requer um estilo diferente de taça para servir? Quer seja doce ou seco, branco ou tinto, robusto ou leve, o vinho requer procedimentos de serviço específicos para atingir todo o seu potencial de sabor – a taça certa valoriza e influencia na degustação dos distintos estilos, tirando o melhor de cada um deles.

Parece complicado? Fique tranquilo, a regra é simplificar. Comece abastecendo sua adega com os modelos que não podem faltar em sua casa, ou seja, aqueles para os vinhos que você mais gosta de beber ou bebe com maior frequência. Também vale a dica de ter em casa uma peça coringa, a chamada taça ISO (International Standards Organization), uma taça desenvolvida para degustações técnicas e que serve para qualquer vinho.

A anatomia das taças

Uma taça de vinho é composta por quatro partes – a base, a haste, o bojo e a borda. A base é o que dá estabilidade. A partir daí, a haste alonga o copo e oferece algo em que se segurar, sem aumentar a temperatura do vinho dentro da taça. Também evita que as impressões digitais fiquem no copo. No topo da haste está o bojo, indiscutivelmente a característica mais importante da peça. Deve ser grande o suficiente para girar confortavelmente o vinho sem derramar ou respingar e deve ser afunilado para reter e concentrar o aroma do vinho. A parte superior do bojo é onde fica a borda, mais afunilada para concentrar a dispersão dos aromas.

Vidro ou Cristal?

Você pode optar pelo cristal, cristal de vidro ou vidro. Em geral, o teor de chumbo do vidro determina se ela é classificada como vidro ou cristal. As taças de cristal tem até 24% de chumbo, o cristal de vidro vem com cerca de 10% e o vidro não tem. É o chumbo que garante taças mais finas, com mais leveza, delicadeza e sonoridade. O cristal também produz taças mais porosas, o que ajuda e melhora a experiência da degustação.
Ao decidir entre cristal e vidro, considere o ambiente em que a taça será usada e a dinâmica da lavagem – nada impede que você tenha as duas opções e use-as de acordo com a ocasião.

taças schott
Você conhece as taças Schott Zwiesel?
Confeccionadas em Tritan, cristal sintético de altíssima resistência e qualidade, são ideais para uso no dia a dia ou em ocasiões especiais. A alemã Schott Zwiesel é referência mundial em taças e copos feitos em Tritan®. Todas as peças oferecem os melhores resultados para os mais exigentes públicos: enólogos que buscam o máximo a transparência do material, comensais que valorizam a finura e o toque de cristal da peça e badalados restaurantes e hotéis, que necessitam utensílios que resistam a choques, uso contínuo e à máquina de lavar louça. Toda esta tecnologia e performance estão aliadas a um design inteligente, que alia beleza e performance em uma linda peça. Para completar, a tecnologia Tritan® é ecologicamente correta: a substituição do chumbo por titânio e zircônio promove não apenas uma peça mais resistente como também causa menos impacto no planeta.

TAÇAS DE VINHO TINTO

Por serem mais complexos em aroma e sabor, os tintos demandam espaço para respirar – daí o motivo de o corpo da taça ser maior. Separamos os dois modelos principais, Bordeaux e Borgonha – a denominação se deve ao estilo consagrado das regiões francesas.

Bordeaux

Mais alta, com bojo largo. A altura do copo cria distância entre o vinho e a boca, o que permite que o etanol se dissipe no nariz, permitindo que mais oxigênio amoleça os taninos (os taninos contribuem para o amargor do vinho). Direciona o vinho para o fundo da boca, minimizando o amargor e maximizando o espectro de sabor.
Tipo de vinho: vinhos tintos encorpados e mais pesados ​​com taninos elevados, como os blends de Bordeaux, Syrah, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Malbec.

Borgonha
Mais larga do que o modelo Bordeaux, com a parte superior mais estreita direciona o vinho para a ponta da língua, permitindo que se detecte nuances de sabor. O bojo largo permite que aromas de vinhos delicados se acumulem e a borda fina torna mais fácil beber.
Tipo de vinho: vinhos tintos mais leves e delicados, como Pinot Noir, Beaujolais, Tinto Borgonha.

TAÇAS DE VINHO BRANCO

Os vinhos brancos são normalmente servidos em taças menores, em forma de “U” e mais estreitas do que uma taça de vinho tinto. Isso dá ao vinho espaço suficiente para que os aromas sejam liberados, mas também ajuda a manter a temperatura mais fria dos vinhos brancos. Os modelos também atendem o serviço para os rosés.
Tipo de vinho: Chardonnay, Riesling, Sauvignon Blanc.

TAÇAS DE VINHO PARA SOBREMESA

Devido ao alto teor de álcool dos vinhos de sobremesa, intensos e concentrados, são consumidos em pequenas quantidades, exigindo portanto taças menores onde não há necessidade de aeração. A borda estreita direciona a bebida diretamente para a ponta da língua, para que o dulçor característico seja percebido mais facilmente.
Tipo de vinho: Porto e Sherry.

TAÇAS PARA ESPUMANTES

Bojo reto e estreito para preservar a carbonatação e o sabor.
O formato flûte (flauta, em francês) permite a observação da evolução das bolhas, a chamada perlage, um dos indicadores de qualidade desse tipo de vinho.

O formato tulipa tem a base fina que se abre ligeiramente para um bojo mais largo, em seguida, estreita para a abertura. O grânulo na base faz as bolhas subirem, enquanto a largura permite que as complexidades do sabor se abram. A parte superior mais estreita evita que o excesso de carbonatação escape enquanto direciona os aromas para a língua, em vez de subir pelo nariz.
Tipo de vinho: espumante jovem ou champanhe, incluindo Cava, Prosecco e Asti.

TAÇAS PARA ÁGUA
A maior delas. Como a água não sofre alteração de sabor, sua taça precisa apenas mantê-la gelada ou em temperatura ambiente e sua degustação é essencial para a experiência do vinho, mantendo o organismo hidratado.

guia rápido do vinho

Para finalizar, existem muitos fatores que podem afetar sua experiência de beber vinho, e escolher a taça de vinho certa é apenas uma maneira de obter o máximo que seu rótulo tem a oferecer. Invista nos seus modelos favoritos e aproveite!

seleção de taças de vinho

Dicas

Panela de pressão sem mistério

como usar panela de pressão

Você tem uma panela de pressão em casa? Não? Então, confira nossas dicas e inclua este poderoso utensílio em seu dia-a-dia.

As panelas de pressão são projetada para acelerar os pratos de cozimento lento. Elas são econômicas na quantidade de energia que usam e também são ideais para amaciar alguns cortes de carne mais baratos e ingredientes mais duros, como grãos. Elas podem reduzir o tempo de cozimento em até 50%, principalmente em receitas que pedem cozimento lento, como cozidos e ensopados, além de reter bem os nutrientes, tornando-se um método de cozimento saudável. Se você nunca usou uma antes, agora é uma boa hora para começar.

Leia as instruções

As panelas de pressão modernas têm vários recursos de segurança e isso é por um bom motivo. O calor gerado pelo vapor pode ser perigoso se não for manuseado de maneira adequada. Siga sempre as instruções para o seu modelo específico e você não precisará se preocupar com isso.
Não esqueça de exigir o selo do INMETRO na hora de adquirir a sua panela de pressão. Isso garante que o modelo está em conformidade com as normas de segurança.

Faça manutenção

É importante manter sua panela de pressão limpa e em boas condições de funcionamento. Ocasionalmente será necessário substituir peças desgastadas, como por exemplo a borracha que garante uma boa vedação. Use peças originais de preferência. Certificar-se de que as válvulas estão livres de detritos também é fundamental.

Líquido na medida

Panelas de pressão cozinham com vapor. Sem líquido = sem vapor. Você não pode e não deve usar sua panela de pressão a menos que tenha adicionado líquido suficiente. As instruções permitirão que você saiba a quantidade mínima e algumas até dirão quanto usar para diferentes itens.

A maioria, senão todas, as panelas de pressão têm uma marca de mínimo e máximo no interior da panela. Não os exceda. Uma panela de pressão não deve ultrapassar mais do que 2/3 da capacidade. Com líquidos, evite encher mais da metade. Lembre-se que é preciso espaço na panela para que o vapor se acumule para facilitar o cozimento.

De olho no tempo

Com o tempo de uso você saberá exatamente quanto tempo seu modelo leva para cozinhar determinado ingrediente. Cortar os ingredientes em tamanhos semelhantes os ajudará a cozinhar uniformemente. Adicione itens que precisarão de um tempo de cozimento maior logo no início e aqueles que precisarão de menos mais tarde (certificando-se de que o vapor foi liberado com segurança no processo). Por exemplo, para um cozido de carne, adicione a carne no início e as batatas no meio para o final, para evitar que elas se desmanchem. Se você não tiver certeza sobre os tempos de cozimento, cozinhe menos ao invés de demais. Você sempre pode colocar a comida de volta sob pressão e continuar, mas uma vez que cozinhou demais não há como voltar atrás!

Liberando a Pressão

A coisa mais importante nesta etapa: respeite as instruções do fabricante. Qualquer que seja o modelo da panela, sempre espere o pino baixar e sair toda a pressão. Só depois é possível abrir a panela com tranquilidade e segurança.
Se for preciso acelerar a abertura, coloque a panela sob um fraco jato de água da torneira e aguarde a liberação da pressão. E mesmo quando for seguro abrir a tampa, faça-o longe do seu rosto, pois os alimentos ainda estarão soltando vapor quente.

Na dúvida, consulte sempre as instruções do fabricante!

Pronto, agora é só escolher seu modelo favorito e começar a usar todas as vantagens da sua panela de pressão.

veja modelos de panela de pressão

Bolos e Tortas Receitas

Bolo Espiral Colorido

bolo espiral colorido

Quem não se encanta com um bolo colorido? Se for preparado nas queridinhas formas de ferro fundido antiaderente da linha Marissa então?! Fica um arraso!

Nós vamos mostrar o pulo do gato para você preparar esta maravilha na Forma Antiaderente de Alumínio Fundido Marissa Dourada 24X10CM.

bolo espiral colorido

O que você vai precisar:
A forma, sacos de confeitar o suficiente para cada cor que você fizer, palitos de churrasco para cada cor (ou algo equivalente) e uma espátula.

bolo espiral colorido

Passo 1:
Unte sua forma com manteiga derretida ou spray e encha cada um de seus sacos de confeitar com uma das cores de massa.

bolo espiral colorido

Passo 2:
Corte a ponta do saco com a cor mais escura. Tenha cuidado para não cortar muito ou será mais difícil controlar o fluxo!

bolo espiral colorido

Passo 3:
Coloque a massa nas espirais, compensando pela quantidade de cores que você tem.

bolo espiral colorido

Passo 4:
Use um palito para colocar a massa em cada fenda e em direção ao centro da espiral.

bolo espiral colorido

Passo 5:
Preencha o resto da espiral com a massa do bolo usando o saco de confeitar.

bolo espiral colorido

Passo 6:
Espalhe a massa uniformemente usando o mesmo palito ou uma espátula. Tenha cuidado para não deixá-lo escapar para a espiral vizinha. Se isso acontecer, basta acertar com o palito.

bolo espiral colorido

Passo 7:
Repita o processo acima com a segunda cor.

bolo espiral colorido

Passo 8:
E uma terceira cor se você tiver.

bolo espiral colorido

Passo 9:
Usando um palito, funda a massa entre as espirais para que não haja lacunas.

bolo espiral colorido

Passo 10:
Adicione o restante da massa. Não importa realmente como você faz isso, pois você já criou uma “casca” para o bolo. Se conseguir, acompanhe o fluxo das camadas.

bolo espiral colorido

Passo 11:
Marmorize a massa (opcional) com um palito e espalhe a parte superior uniformemente com uma espátula.

bolo espiral colorido

Passo 12:
Asse de acordo com as instruções da receita.

bolo espiral colorido

Passo 13:
Desenforme o bolo em uma grade de resfriamento. O bolo da imagem foi feito com um degradê com 3 cores.

Ingredientes para o bolo

3 xícaras de farinha de trigo
1 1/2 colher (chá) de fermento em pó
1 1/2 xícaras de manteiga sem sal em temperatura ambiente
2 1/2 xícaras de açúcar
5 ovos grandes em temperatura ambiente
2 colheres (chá) de baunilha
1 xícara de leite à temperatura ambiente
2 colheres de sopa de cacau em pó (para a massa colorida)

Modo de Preparo

Pré-aqueça o forno a 180ºC e unte a forma.
Em um bowl médio, misture a farinha e o fermento em pó e reserve.
Na batedeira com o batedor em formato de pá, bata a manteiga e o açúcar até obter um creme claro e fofo (aproximadamente 5 minutos). Adicione os ovos um de cada vez, incorporando totalmente após cada adição. Adicione a baunilha. Reduza a velocidade para baixa.

Adicione a mistura de farinha em 3 porções, alternando com 2 porções de leite. Misture apenas até combinar.

Separe a massa em 2 bowls (ou na quantidade de cores que tiver o seu bolo)

* Adicione 2 colheres de sopa de cacau em pó em um dos bowls e misture. Prepare 2 sacos de confeitar e preencha cada um com uma das massas. Siga o tutorial acima para preencher as camadas de massa na forma.

Asse por 55-60 minutos ou até que um palito saia limpo. Retire do forno e transfira a assadeira para a grade de resfriamento por 10-15 minutos.

bolo espiral colorido

Pode ser servido com uma calda de açucar.

linha de formas Marissa

Petiscos Receitas

#Halloween – Múmias de salsicha

múmias salsicha

Chegou a hora de divertir as crianças com o Halloween e nada deixa a festa mas especial do que comidinhas assustadoras – vamos preparar múmias de salsicha? Vai ser um sucesso.

Ingredientes

1 pacote de 300gr de massa folhada pronta
1 colher (sopa) de farinha de trigo (para polvilhar a bancada)
350gr de salsichas pré-cozidas
1 ovo levemente batido
4 colheres (chá) de queijo macio para decorar (do tipo mascarpone ou equivalente)
1 colher de chá de azeitonas pretas picadas para decorar

Modo de preparo

Pré-aqueça o forno a 200°C.

Coloque as salsichas em uma panela com água e leve ao fogo até ferver. Cozinhe por 5 minutos e escorra.

Abra a massa em uma superfície levemente enfarinhada e corte verticalmente em tiras longas e finas, com cerca de 0,5 cm de largura. Você vai precisar de 1 ou 2 tiras por salsicha. Enrole as tiras de massa em torno de cada salsicha para criar um efeito de múmia. Pincele com o ovo batido e coloque em uma assadeira forrada com um silpat de silicone.

Asse no forno por 18-20 minutos até que a massa esteja dourada. Use gotas de queijo macio para os olhos e cubra com um pequeno pedaço de azeitona preta.

Sirva as múmias de salsicha com catchup e mostarda e garanta a diversão neste Halloween!

Você também vai gostar:
– Cupcakes de Abóbora
– Arranjo na Abóbora
– Martini de Abóbora

Petiscos Receitas

Petiscos rápidos e fáceis com pasta de ricota

petisco com pasta de ricota

Se você precisa providenciar petiscos rápidos mas quer fugir das soluções prontas, a pasta de ricota vai ser sua coringa! Ela é muito fácil e rápida de preparar e permite mil variações – das mais simples às mais sofisticadas, perfeitas para os aperitivos antes daquele jantar especial.

A pasta base leva ricota e ervas de sua preferência, mas ela pode ser incrementada com muitos outros ingredientes como folhas, vegetais, frutas frescas e secas e castanhas. Basta usar sua criatividade e testar suas combinações favoritas!

Para a pasta base de ricota

300g de ricota fresca de qualidade
3 colheres (sopa) de azeite extra virgem
4 colheres (sopa) de cream cheese (pode substituir por requeijão ou outro queijo cremoso)
Ervas frescas como manjericão, hortelã, salsinha a gosto
Pimenta do reino moída na hora e sal a gosto

Para preparar basta levar os ingredientes a um processador até formar uma pasta homogênea. Se preferir, pode preparar apenas misturando sem usar o processador – neste caso, passe a ricota por uma peneira fina e depois inclua os demais ingredientes.

Sugestões de petiscos com pasta de ricota

Com a pastinha pronta é hora de montar os petiscos. As combinações são muitas. Aposte em canapés fresquinhos, rolinhos com vegetais grelhados ou recheio de tomates cereja.

petisco rápido

Nossa versão favorita é preparada com figo fresco fatiado e a pasta de ricota finalizada com nozes e mel – delicioso, elegante e super simples!

petisco rápido

O formato canapé sempre agrada e pode ser preparado com fatias de torrada ou pães cobertos com a pasta de ricota e finalizados com frutas frescas (aposte no figo!) ou secas, como damasco picado, chutneys, geleias, tomate seco ou compotas. Um sucesso!

petisco rápido

Quer deixar o petisco ainda mais nutritivo e criativo? Em uma frigideira grelhe fatias de abobrinha ou beringelas cortadas no sentido do comprimento e use para fazer rolinhos com a pasta. Finalize com palitos de aperitivo.

petisco rápido

O truque para deixar os rolinhos mais gostosos é temperar as fatias de abobrinha ou beringela com sal e pimenta e grelhar com um fio de azeite. Lembre-se de fazer fatias finas com a ajuda de um cortador ou mandoline.

petisco rápido com tomate

Tomates cereja, do tipo sweet grape, podem ser recheados com a pasta de ricota e finalizados com uma torrada ou grissini.

Ficou inspirado? Prepare a pasta de ricota e crie seu próximo petisco favorito 🙂

petisqueiras
Pães Receitas

Crianças na cozinha – Pão de Queijo

crianças na cozinha

Uma das melhores formas de melhorar a relação com os alimentos e deixar a alimentação mais equilibrada e divertida é trazer as crianças para a cozinha. Descobrir os ingredientes, os diferentes preparos e colocar a mão na massa é lúdico e ajuda a criança a descobrir o paladar e a se relacionar bem com a comida.

Uma receita que pode ser preparada facilmente com os pequenos e costuma fazer sucesso entre eles é o Pão de Queijo. Ele leva poucos ingredientes e tem um preparo simples, onde a criança pode partiicpar de várias etapas.

Ingredientes

1 xícara de leite
½ xícara de óleo
½ colher (sopa) rasa de sal
500g de polvilho doce
2 ovos
1 ½ xícara de queijo meia cura ralado

Modo de Preparo

Coloque o leite, o óleo e o sal em uma panela. Leve ao fogo alto e, quando levantar fervura, despeje a mistura sobre o polvilho previamente colocado em um bowl grande.

Chame as crianças para mexerem bem a mistura com uma colher de madeira ou silicone, para que o polvilho fique bem misturado com o líquido. Em seguida, peça para eles quebrarem os ovos, um a um em uma tigela pequena e transferir para a mistura de polvilho, sempre mexendo.

Junte o queijo ralado e avise: mão na massa! É hora de misturar com as mãos até que a massa não grude mais nelas.

Enfarinhe uma superficie lisa, coloque a massa e deixe a criançada sovar a massa até que ela fique homogênea e macia.

Agora mais uma parte divertida! Hora de enrolar pequenas bolinhas na palma da mão e colocá-las em uma assadeira retangular untada e enfarinhada.

Pra finalizar, o adulto leva ao forno preaquecido a 200°C por 20 minutos e pronto! É só chamar as crianças para a degustação 😉

crianças na cozinha

Dicas

#MesaPosta – Marcadores de lugar

como fazer marcadores de lugar

Eles podem não ser obrigatórios em uma mesa formal, mas os marcadores de lugar são uma maneira diferente e cheia de charme para marcar lugares à mesa. Seja uma ocasião festiva e especial ou mesmo um encontro entre amigos em casa, aposte nesta ideia e demonstre um cuidado especial na preparação deste encontro. Seus convidados vão se encantar!

Os marcadores de lugar podem estar em harmonia com a decoração de sua mesa, mas nada impede que você inove e use sua criatividade para personalizá-los. Separamos diversas inspirações para você marcar os lugares à mesa com muito estilo e praticidade.

como fazer marcadores de lugar
Use frutas, folhas, fitas coloridas, rolhas de vinho
como fazer marcadores de lugar
Ervas, pequenos vasinhos, prendedores

Quer colocar a mão na massa? Uma ideia simples e elegante para fazer marcadores de lugar é utilizar materiais de papelaria, como tags, papel cartão, etiquetas. É possível personalizar em programas de edição de imagem ou escrever em cada um deles. Capriche na finalização – um ramo de erva fresca, uma pequena flor, folhas, barbantes, fios de sisal. Utilize o guardanapo e os talheres para fazer uma composição simples e elegante.

como fazer marcadores de lugar
como fazer marcadores de lugar

Mesas temáticas também ganham um charme extra com os marcadores de lugar. A simplicidade dá o tom – com pouco esforço é possível produzir um marcador divertido. Use a paleta de cores da mesa para criar uma composição harmoniosa e elegante.

como fazer marcadores de lugar
itens para mesa posta

Você também vai gostar:
– Dicas para Mesa Posta

Dicas

5 passos para reduzir o lixo doméstico

lixo doméstico zero

Reduzir o lixo doméstico pode parecer uma tarefa difícil, mas isso está longe de ser verdade. Já sabemos que uma vida sem resíduos não é mais uma utopia, ela não é apenas melhor para o meio ambiente, mas também melhora a saúde e economiza tempo e dinheiro. E para começar a colocar esta atitude em prática, vamos te apresentar os 5Rs da sustentabilidade:

  • Repense – tudo começa por aqui
  • Recuse o que não é sustentável e você não precisa
  • Reduza o que você precisa (e não pode recusar)
  • Reutilize o que você consome (e não pode recusar ou reduzir)
  • Recicle o que você não pode recusar, reduzir ou reutilizar

Repensar

Refletir sobre os nossos hábitos de consumo é o primeiro passo para reduzir o lixo doméstico. O consumo sustentável leva em conta diversos fatores e é feito de reflexões sobre processos de produção e de matéria prima daquilo que compramos e de como isso será descartado lá na frente. Buscar estas respostas pode ser um bom passo inicial. Leia as embalagens, informe-se sobre as políticas ambientes dos fabricantes.

Recusar

Aqui você pode pensar em duas frentes:
Recuse produtos que tenham um significativo impacto ambiental e dê preferência por adquirir produtos e serviços de empresas que tenham compromisso com o meio ambiente. Por exemplo, você já pensou em utilizar utensílios de bambu na cozinha? A fibra de bambu é resistente, acessível, sustentável e super elegante. Aposte também nos potes de vidro, que são ótimas opções para armazenamento e nos itens produzidos a partir de papel atóxico lavável de floresta cultivada, como a linha Cria Casa, disponível na Utilplast.

Além disso, comece a recusar aquilo que você definitivamente não precisa, como brindes de conferências, feiras e festas, folhetos e panfletos de produtos ou serviços que você não utiliza e nem tem intenção de adquirir. Todo esse material consome energia para ser produzido e muitas vezes é completamente descartável.

Reduzir

Organize sua casa. Pode parecer simples, mas este é um passo importante para reduzir o consumo e evitar desperdício – quantas vezes você comprou algo que já tinha e nem se lembrava mais? Além disso, na hora da compra opte por itens que tenham maior durabilidade, ainda que sejam um pouco mais caros mas que serão substituídos apenas no longo prazo.

Algumas sugestões práticas para reduzir o lixo doméstico incluem usar lâmpadas econômicas, pilhas recarregáveis, sacolas retornáveis, comprar a granel, usar garrafas ou canecas no lugar dos copos plásticos, são outros ótimos exemplos fáceis de adaptar no dia a dia sem, necessariamente, mudar o seu padrão de vida.
Ao sair para as compras leve sempre uma lista. Lembre-se: quanto menos você levar para casa, menos lixo terá produzido.

Reutilizar

Aqui sua criatividade pode ser colocada em prática! Que tal dar uma nova utilidade para um item já usado e assim estender sua vida útil para evitar um novo processo de produção? Aumentando a sua vida útil é possível produzir menos resíduos, impactando de forma positiva no meio ambiente.
Doe roupas que não usa mais ou dê a elas um novo visual (o upcycling está super em alta no mundo da moda!), use as folhas impressas e não utilizadas em rascunhos, transforme garrafas em vasos… basta treinar o seu olhar e você descobrirá que dá para estender a vida útil de diversos itens da sua casa.

Reciclar

Separe o seu lixo, sempre! A coleta seletiva é fundamental para o processo de reciclagem de diversos materiais. Conheça as políticas e locais de reciclagem da sua cidade – mas pense na reciclagem sempre como último recurso. Você recusou, reduziu ou reutilizou primeiro?

Além das práticas que listamos acima, nunca se esqueça de reduzir o desperdício de alimentos. Planeje suas refeições com antecedência e compre alimentos de acordo com a sua lista. Evite comprar embalagens enormes só porque estão em oferta e cozinhe ou congele vegetais e frutas antes que eles estraguem. Se você quer dar um passo adiante, invista em uma composteira doméstica. O meio ambiente agradece 😉