Dicas Receitas Sobremesas

Panna Cotta – do Piemonte para sua mesa

panna cotta

Prima do pudim e do flan, a panna cotta é uma sobremesa tradicional da região do Piemonte na Itália, reconhecida inclusive pelo governo da região, que leva basicamente três ingredientes em seu preparo: creme de leite, açúcar e baunilha, mas o uso de gelatina já foi incorporado em diversas receitas – o que diminui o custo e permite que o ponto seja alcançado com mais facilidade. O nome significa creme cozido e, embora a receita tradicional ainda seja a mais comum, o doce já é conhecido também por suas inúmeras variações. Seu sabor neutro aceita muito bem diversos tipos de caldas ou compotas de fruta, o que a torna uma sobremesa extremamente versátil e perfeita para dias de calor.

A gelatina

Se você apostar no método mais comum (e rápido), escolha gelatina sem sabor para sua panna cotta, em pó ou em folha, e certifique-se de que ela esteja completamente dissolvida antes de adicioná-la à sua mistura de creme. E nada de exagerar na quantidade de gelatina! A gelatina mantém a sobremesa firme mas uma boa panna cotta tem que balançar, tem que quase não segurar o seu formato – isso faz toda a diferença!

A proporção entre o teor de gordura e a gelatina é a chave para uma panna cotta perfeita, mas não deixe que isso o impeça de brincar com os ingredientes cremosos que você escolher para o seu prato. Enquanto creme de leite é o preferido, uma panna cotta também pode ser feita com leite, leitelho e até mesmo opções de baixo teor de gordura, como leite desnatado. A sobremesa também aceita bem substituições alternativas sem lactose, como leite de coco (ou creme), leite de soja e até mesmo seu leite de castanhas favorito (como amêndoa ou avelã por exemplo). Versátil, lembra?!

Só fique atento a uma coisa: quanto menor o teor de gordura, especialmente se você usar leite desnatado ou sem lactose, maior será a probabilidade de aumentar a quantidade de gelatina usada para manter o equilíbrio das proporções.

Temperatura certa

Não ferver! Esse é o lema – ou deveria ser – para aquecer sua base de creme e açúcar. Sempre vá devagar quando você aquecer creme para uma sobremesa à base de laticínios – isso significa manter sempre a temperatura ligeiramente abaixo do ponto de ebulição, por isso não saia de perto enquanto você está aquecendo sua base.

Lembre-se! Nunca deixe sua gelatina ferver – gelatina fervida não vai engrossar e sua panna cotta pode não firmar o suficiente. Além disso, certifique-se de não usar água fervendo em sua gelatina pois ela não tolera bem temperaturas superiores a 54ºC.

Apresentação

Se você planeja desenformar sua panna cotta para servir, não se esqueça de resfriá-la por cerca de quatro horas antes de tentar desenformá-la
Os moldes de panna cotta perfeitos são pequenos, apenas cerca de 180/200gr. Unte cada molde com um óleo neutro e sem sabor – e use uma mão leve ao fazê-lo – para obter melhores resultados.
Além disso, passe uma faca ao redor da borda de cada um para liberar ou mergulhe cada molde por apenas alguns segundos em um recipiente raso com água quente.

E se a sua panna cotta não desenformar lindamente? Quer evitar esta dúvida? Prepare sua panna cotta em um lindo recipiente transparente – copos, tigelas e até mesmo potes são ótimas opções e também produzem aquele efeito uau na hora de servir.

Agora que você já está apaixonado por esta sobremesa italiana, mãos a obra!

Ingredientes

2 xícaras ou 500 ml creme de leite fresco
1/2 xícara de leite
1 colher de sopa de gelatina em pó sem sabor
2 colheres de sopa de água
1 fava de baunilha ou 1/2 colher de chá de extrato ou essência de baunilha
5 colheres de sopa rasas de açúcar
óleo para untar as forminhas
8 moldes de alumínio de 100ml (você também pode optar por não desenformar, neste caso use copos de vidro ou acrílico, potes de compota, potes de sobremesa)

Modo de preparo

Coloque a água em uma tigela pequena, polvilhe a gelatina por cima e misture bem. Deixe amolecer por pelo menos 2 a 3 minutos.

Abra a fava de baunilha ao meio no sentido do comprimento com a ajuda de uma faquinha de ponta. Retire as sementes do interior da fava raspando com o outro lado da lâmina. Reserve.

Unte o interior dos moldes com uma leve camada de óleo e reserve. Não unte caso esteja usando outros recipientes e não queira desenformar.

Em uma panela pequena, misture o creme de leite, o leite, o açúcar e as sementes de baunilha. Leve ao fogo médio/baixo e cozinhe sem deixar ferver, apenas até o açúcar diluir completamente. Retire do fogo e misture a gelatina amolecida. (espere o liquido esfriar para misturar o extrato ou essência de baunilha, se estiver usando).

Com uma concha, encha as forminhas untadas e leve a geladeira por 6 horas ou durante a noite. Se for fazer com mais de 24 horas de antecedência, esteja ciente de que o resultado pode ser uma panna cotta um pouco mais firme.

Cerca de 10 minutos antes de servir, passe uma faca de ponta redonda e lâmina fina em torno do molde e vire no prato de servir. Caso não desenforme, coloque um pouco de água fervente em um recipiente e coloque o molde dentro por alguns segundos para esquentar o fundo e tente desenformar outra vez.

Na hora de servir cubra com a calda já fria.

Use a criatividade para a calda de sua panna cotta ou aposte na versão clássica:

Calda de Frutas Vermelhas
250g de frutas vermelhas de sua preferência
100g de açúcar

Leve o açúcar e as frutas, se forem morangos devem ser picados, ao fogo por 5 a 6 minutos até formar uma calda.
Espere esfriar e espalhe sobre a panna cotta.

panna cotta panna cottapanna cotta

Tudo na medida! Confira uma seleção para medir e pesar os ingredientes de suas sobremesas.

Previous Post
11 de fevereiro de 2019
Next Post
11 de fevereiro de 2019

Os comentários estão desabilitados.

Related Posts