Dicas Receitas

O versátil pesto

molho_pesto

Pesto é uma coisa simples, deliciosa e versátil – vai bem na massa, na torrada, na bruschetta, no sanduíche… E para melhorar o preparo também não tem mistérios – basta usar ingredientes de ótima qualidade e voilà! Aqui vão algumas dicas:

As folhas
Lave as folhas muito bem – e esta talvez seja a parte mais trabalhosa do preparo. Ao lavá-las use água fria, não morna, que deixa as folhas mais murchas. Seque bem as folhas em um seca salada ou entre camadas de papel toalha de cozinha.
dica: salsinha adiciona uma nota mais clara ao pesto, por isso vale a pena incluí-la em parte da receita.

O alho
Pense cuidadosamente sobre quanto alho você vai adicionar. A receita abaixo pede 1-2 dentes mas tenha mente que se você adicionar 2, será um pesto com gosto mais pronunciado de alho (se você ama, vá em frente!). Já adicionando 1 dente, seu pesto será mais suave e mais equilibrado. A escolha é sua.

Pignole
Os pignoles são tradicionais no pesto, mas são caros. Você pode usar nozes ou qualquer outra castanha sem medo de errar! Qualquer que seja a castanha que você escolher, certifique-se de torrá-las primeiro. Pegue uma panela pequena, adicione as nozes, coloque em fogo médio-baixo e cozinhe, mexendo sempre, até sentir o cheiro delas.

Azeite
Escolha um azeite (de preferência extra virgem) que você goste do sabor sozinho. Se você não tiver certeza, coloque o azeite em um prato, polvilhe com sal e pimenta e mergulhe em um pouco de pão. Pergunte-se se você comeria isso em um restaurante antes de uma refeição enquanto saboreia uma taça de vinho. Se a resposta for sim, você tem um bom azeite. Vá em frente.

Queijo
Você não precisa necessariamente usar parmesão se não quiser, mas você precisa de um queijo duro e salgado para substituí-lo. Por isso, não tente adicionar mussarela ou brie por exemplo – eles não vão misturar direito e o resultado final fica comprometido. Outra dica sobre o queijo é não colocá-lo no processador de alimentos (ou pilão) com os outros ingredientes. Em vez disso, rale finamente e junte no final.

Variações
Hortelã, coentro, agrião e rúcula são algumas variações deliciosas para a receita tradicional com manjericão. Experimente!

Processador x Pilão
A praticidade pede um processador ou mixer mas os puristas dirão que um pesto só sai de um pilão. Se você também pensa assim, use o pilão e mantenha a tradição viva (todo mundo precisa de tradições). Se você no entanto gosta do que a modernidade tem a oferecer, aposte no processador – mas atenção! Não coloque tudo no processador de uma vez. Isso machuca as folhas de manjericão e faz com que as nozes liberem muito óleo, o que tornará o molho meio pastoso. Em vez disso, pique o manjericão, nozes e alho muito bem primeiro. Em seguida, coloque-os no processador de alimentos com o azeite, sal e pimenta (não o queijo – ele só entra no final!). Pulse apenas algumas vezes. Um bom pesto deve ser um pouco robusto, não super suave.

Armazenagem
A principal questão a se preocupar quando se trata de armazenar manjericão é que ele pode se tornar escurecer. Coloque uma camada de azeite por cima do pesto pronto para evitar a entrada de ar que oxida o manjericão. Feche o recipiente (confira nossa seleção de potes com fechamento hermético!) e guarde na geladeira por até 5 dias.
Pesto congela lindamente e você pode usar formas de gelo (já ensinamos o truque aqui!).

Mão na massa!

Ingredientes
1 e 1/2 xícaras de folhas frescas de manjericão
1/2 xícara folhas de salsinha fresca
1/3 xícara de pignole torrado (ou a castanha de sua preferência)
1-2 dentes de alho (dependendo do sabor que você quer)
1/2 xícara de azeite extra virgem
1/2 colher de chá sal
1/4 colher de chá pimenta preta grossa
1/4 xícara de parmesão ralado

Confira nossa seleção de processadores e pilões.

Previous Post
4 de fevereiro de 2019
Next Post
4 de fevereiro de 2019

Os comentários estão desabilitados.

Related Posts