Todos os posts de

Utilplast

Dicas

O melhor dos sucos

sucos

Com a chegada do verão eles voltam com tudo ao nosso dia-a-dia – os sucos realmente estão em alta! Fáceis de preparar, eles são refrescantes, hidratantes e nutritivos e aqui vão algumas dicas para incorporá-los à sua dieta sem esforço.

1. Organize
Se você quiser manter esse hábito saudável, é melhor torná-lo o mais fácil e acessível possível, certo? Tendo isso em mente, crie uma rotina de pré-preparo para seus sucos que vai deixar o processo todo muito mais simples. Lave bem suas frutas e verduras antes de guardá-los na geladeira. Se possível, pré-corte seus ingredientes também (cenoura, melão, beterraba, abacaxi, etc.) e guarde os cubos em potes herméticos ou sacos Ziploc na geladeira ou freezer. Lembre-se que caules, cascas e até mesmo algumas sementes podem passar por um espremedor sem nenhum problema. Se você tem um espremedor com uma boca larga pode muitas vezes utilizar frutas inteiras, tornando o seu trabalho ainda mais fácil.

2. Sem desperdício
Você sempre pode utilizar a sobra de polpa de frutas e legumes para compostagem mas, alternativamente, a polpa também pode ser incorporada em uma variedade de pratos, como sopas de legumes, hambúrgueres, bolos, bolinhos ou até mesmo almôndegas. Seja criativo e busque informações sobre aproveitamento integral de frutas e vegetais.

3. Aposte no sabor…
Verduras escuras como couve e acelga são os ingredientes mais saudáveis, mas nem todo mundo adora o sabor. O grande segredo? Uma maçã ou duas disfarçará quase completamente o gosto das folhas. Adicionar um ou dois elementos mais doces (maçãs, pêras e cenouras funcionam bem) pode fazer com que até mesmo o suco verde mais saudável pareça um smoothie doce e apetitoso. Quer ainda mais sabor? Um pouco de suco de limão fresco faz diferença em qualquer tipo de suco.

4. E na aparência também!
Sucos podem ter um resultado visual não muito agradável a depender dos ingredientes que você utilizar e nem todo mundo encara com prazer uma bebida esverdeada/cinza. Tente tornar seus sucos atraentes usando frutas e verduras que resultarão em cores mais vibrantes. Não esqueça que a apresentação é importante e afeta levemente o modo como seu paladar recebe o suco.

5. Tempere
Sim, o suco também! Adicionando uma pitada de um tempero em uma receita de suco você pode, não só trazer mais sabor, mas também fornecer benefícios adicionais para a saúde. Por exemplo, vários estudos mostram que a cúrcuma tem propriedades antiinflamatórias significativas, e acredita-se que a pimenta-do-reino ajuda na absorção de outros nutrientes. Canela pode trazer um sabor surpreendente ao seu suco e há vários estudos sugerindo que ela pode ter um efeito regulador sobre o açúcar no sangue. Comece com pequenas adições de um tempero que lhe parece interessante – uma pitada aqui e ali até encontrar o equilíbrio certo para o seu paladar. Ervas frescas também funcionam muito bem e agregam sabor e frescor – alecrim, manjericão e hortelã fazem bonito em qualquer suco.

6. Consumo rápido
É verdade que o suco começa a perder seus nutrientes depois de ter permanecido em temperatura ambiente por algum tempo, por isso a dica é consumi-lo assim que estiver pronto. Se você não pode beber imediatamente, coloque-o em uma jarra hermética e guarde na geladeira por apenas 24 horas.

7. Orgânicos
Quando prepara um suco você está consumindo frutas e vegetais in natura e tirando o melhor destes ingredientes, certo? Por isso, é provável que incluir toxinas e pesticidas não esteja nos seus planos. Procure comprar orgânicos sempre que possível e fique de olho nas safras para comprar sempre o melhor da estação – além de economizar!

Agora é só separar seus ingredientes favoritos e começar já este hábito super saudável. Mas lembre-se de não consumir todas as suas frutas e vegetais desta maneira. Os sucos não têm fibras – que aumentam a saciedade e ajudam a melhorar a saúde cardíaca e digestiva – por isso é importante comer fruta ou verdura também. Além disso, como você tem que usar uma quantidade muito maior de frutas e vegetais para fazer um copo de suco do que você normalmente come, você obterá doses mais altas de micronutrientes e fitoquímicos, mas também obterá mais açúcar e calorias, sem a fibra que ajuda a retardar a absorção desse açúcar. Você pode minimizar a quantidade de açúcar que obtém bebendo principalmente sucos de vegetais – couve, pepino e aipo são vegetais com baixo teor de açúcar que são deliciosas opções para fazer suco.

Confira nossa seleção para preparar e servir sucos incríveis.

Tendências

#Tendência – Tropical

O estilo tropical é divertido, fresco e muito relaxante, e a boa notícia é que você não precisa estar na floresta para incluir esta tendência com muito charme em sua casa. Cores vibrantes e a mistura de estampas e texturas modernas e elegantes resultarão em um ambiente estiloso e cheio de good vibes. Então, é hora de libertar seu lado selvagem e apostar nas dicas abaixo para criar seu ambiente tropical em plena selva urbana.

1. Abrace as cores
Dos azuis brilhantes das Bahamas aos verdes exuberantes das florestas tropicais brasileiras, os trópicos são famosos por suas cores ricas e vibrantes que podem transitar em diversos ambientes internos. Ao introduzir o visual em sua casa seja corajoso e escolha as cores mais ousadas com as quais você se sente confortável. As tonalidades cítricas brilhantes de laranja e amarelo combinam perfeitamente com os verdes frescos e as turquesas, e quando rosa e vermelho são introduzidos no esquema, cria-se pontos de destaque que funcionam bem com o visual. Para conseguir a aparência sem qualquer comprometimento de longo prazo, aposte em um mobiliário suave no esquema de cores tropicais, bem como velas, enfeites, louças e vasos. A introdução desses itens dá um aceno sutil à tendência, sem sobrecarregar a aparência geral do interior.

2. Os acessórios certos
Padrões vibrantes em utensílios de mesa têm a capacidade de transformar uma simples mesa de jantar de madeira e, quando são introduzidas peças centrais de frutas frescas e copos coloridos, cria-se algo realmente especial. No quarto, um conjunto de roupa de cama de padrão tropical dá nova vida a uma decoração existente, enquanto uma simples parede colorida pode transformar o banheiro em um instante. Você também consegue equilibrar sua decoração tropical combinando os tons verdes com metais como cobre e latão que trazem bom gosto e elegância à composição. Aposte em peças pequenas como arandelas, torneiras, mesas laterais, espelhos e acessórios em tons de cobre.

3. Use materiais naturais
Complemente as cores vibrantes e padrões corajosos do seu esquema tropical com móveis e acessórios feitos de materiais naturais. Vime, bambu, rattan e juta trazem vibes relaxantes para sua casa e são simples o suficiente para compensar desenhos mais marcantes como folhagens e pássaros. Se você não quiser alterar sua mobília completamente incorpore esses materiais naturais de outras maneiras, como jogos americanos em fibra, abajures de vime e cestas. Brinque ainda com as texturas naturais em almofadas, jogos americanos e guardanapos.

4. Antigo e moderno
Móveis e objetos antigos acrescentam ao espaço uma elegante dose retrô, mas os clássicos do design moderno deixam os ambientes informais e contemporâneos. Aposte em seu favoritos e misture às estampas verdes e sua paleta de cores.

5. Aproveite o poder das plantas
A maneira mais infalível de adicionar a exuberância da decoração tropical ao seu espaço é trazer plantas para dentro. Elas não só são um elemento de design fantástico, mas também limpam o ar e fazem os ambientes parecerem frescos e convidativos.
Crie a sua própria selva interior com uma variedade de plantas tropicais em vasos – espécies com folhas brilhantes e que tenham hastes verdes exuberantes são fáceis de cultivar dentro de casa e requerem manutenção mínima.

Confira nossa seleção #TrendAlert – Tropical

Dicas Receitas

Tá calor? Vá de picolé!

como-fazer-picole

A temperatura subiu e uma maneira gostosa de se refrescar é com picolé. Em versões frutadas eles são ainda uma ótima opção para se hidratar e consumir frutas na estação mais quente do ano – é o que chamamos de unir o útil ao agradável, certo? 😉

Receitas de picolés não faltam mas, de um modo geral, todos são feitos seguindo um processo de quatro etapas em que você cria uma mistura, despeja-a em moldes, congela os moldes e finalmente desenforma e desfruta. Aqui vão algumas dicas para você abusar do geladinho neste verão:

1. Picolé de quê?
O primeiro passo na maioria das receitas de picolé é criar a base. Se você está fazendo uma receita à base de água, vale sempre dissolver o açúcar em água quente. Uma vez que a mistura esfriar, adicione o sabor. A fruta geralmente entra em forma de purê, que pode ser obtido levando a fruta ao liquidificador, mas é você quem determina a textura do seu picolé – se você quiser lisinho e sem sementes, bata a fruta completamente e passe por uma peneira fina. Se preferir uma consistência maior, misture por menos tempo e não coe.

Para fazer picolés à base de laticínios você normalmente combinará leite ou creme, açúcar, temperos, sucos e / ou raspas em uma panela em fogo médio-alto. Existem ainda receitas à base de água e produtos lácteos que não requerem nenhum tipo de cozimento – basta combinar todos os ingredientes e despejar a mistura em moldes.

2. Preencha os moldes

Quando você colocar a mistura nos moldes, deixe cerca de ¼ de polegada na parte superior para que a mistura possa expandir conforme congela.

3. Insira os palitos

Alguns moldes têm uma bandeja através da qual você pode inserir os palitos. Se for este o caso, certifique-se de que os palitos entrem em linha reta, caso contrário, você terá dificuldade em tirar a bandeja quando estiver pronto para desenformar os picolés. Uma boa opção é deixar os moldes descobertos no freezer por cerca de 1 hora (mas tenha cuidado para não esquecê-los!), depois insira os palitos e eles permanecerão na posição vertical.

4. Congele

Transforme seu freezer no cenário mais frio possível. Quanto mais rápido congelar, menores serão os cristais de gelo, o que significa que será mais cremoso. Coloque seus moldes na parte de trás do freezer, onde está mais frio. Picolés levam de 4 a 8 horas para congelar, dependendo dos ingredientes que você usa. Quanto maior a proporção água / açúcar, mais rápido o seu gelo irá congelar. Caso esteja fazendo opções com álcool, lembre-se que ele retarda o processo.

5. Desenforme

Cuidadosamente mergulhe os moldes em água quente por cerca de 10 a 20 segundos, certificando-se de mergulhá-los até logo abaixo da borda superior. Em seguida, puxe com força os palitos para arrancá-los. Se eles não saírem, talvez precisem de uma segunda imersão. Se você estiver usando moldes individuais, pode colocar água quente sobre a parte externa do molde e, em seguida, puxar com força os palitos.

6. Para armazenar

Aproveite o seu picolés imediatamente ou guarde-os em sacos de congelação seláveis ​​ou sacos de papel encerado no congelador. Certifique-se de que estão hermeticamente fechados para evitar a formação de cristais de gelo e aquele “gostinho de freezer”. Você também pode mantê-los congelados em seus moldes até que esteja pronto para comê-los, mas tente não deixá-los por muito tempo – eles ficam muito melhores se consumidos dentro de uma semana.

7. Transporte

Use bolsas térmicas, recipientes de isopor ou caixas de gelo se você precisar transportar picolés. Quanto mais gelo você transportar junto, mais eles ficarão congelados. Para uma viagem muito longa, você pode querer comprar um bloco de gelo seco, que irá mantê-los congelados por muitas horas.

 

#RECEITA – Picolé de Café (versão alcoólica)

Ingredientes
1 vidro de leite de coco (200 ml)
100 ml de café forte
200 ml de vodca
1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite com soro

Modo de preparo
Bata no liquidificador os quatros primeiros ingredientes. Depois de batidos, misture o creme de leite e leve aos moldes para gelar.

(dica: grãos de café dão um charme a mais e crocância ao picolé)
como-fazer-picole

#DICA – Picolé no drink

Quer drinks ainda mais refrescantes? Experimente finalizá-los com um picolé. Além de saboroso, fica uma graça!

como-fazer-picole

#DICA – Sirva com charme

Que tal finalizar aquele jantar de verão com uma sobremesa simples e refrescante? Picolé! Dê charme servindo em copos ou taças com gelo.

como-fazer-picole

Confira aqui nossa seleção para preparar e servir sorvetes.

Dicas

Faça você mesmo: Arranjo de Natal com Orquídeas

Que tal acrescentar um charme na sua decoração de Natal trocando a tradicional flor bico de papagaio, a mais comum nesta época, pela elegante orquídea? O truque é utilizar bolas de natal nos tons da orquídea escolhida e criar um arranjo elegante que pode ser utilizado para decorar a mesa ou espalhado pela casa.

arranjo_orquidea
Você vai precisar de:
– espuma para arranjo floral
– um prato
– galhos de festão
– bolas de Natal no tom escolhido
– orquídeas
– galhos de mosquitinho/gypsophila (ou outra flor pequena)
– musgo (para finalizar)

Mergulhe a espuma floral em água e escorra o excesso.

Posicione a espuma no centro do prato escolhido. Lembre-se que a espuma deve ser de tamanho proporcional ao prato.
Comece distribuindo os galhos de festão de forma harmoniosa pela espuma.

Distribua as bolas de Natal por toda a espuma.

Acrescente os galhos de mosquitinho, posicionando por toda a espuma até cobri-la.

Agora é a hora de distribuir as orquídeas. Corte-as mantendo um pedaço do cabo e coloque delicadamente na espuma.

Finalize espalhando o musgo pelo prato.

Confira nossa seleção Mesa Posta para arrasar na ceia.

Bolos e Tortas Receitas

Torta rústica de pêssegos

torta_pessego

Aproveite a estação para preparar uma deliciosa e prática torta com pêssegos maduros, que pode ser uma opção também para a sobremesa das ceias, já que a fruta é super hidratante. Na hora da compra, dê preferência à fruta de casca firme, mas não dura. Vale lembrar que quando está maduro, ele exala o perfume característico da fruta.

Massa

1 1/4 xícaras de farinha de trigo
1 colher de sopa de iogurte integral
1/2 colher de chá de sal
2/4 de xícara (4 colheres de sopa) de manteiga gelada
3 a 4 colheres de sopa de água gelada

Recheio

5 a 6 pêssegos grandes e maduros, descascados e fatiados
1/2 xícara de açúcar
2 colheres de sopa amido de milho
½ colher de chá de vinagre de maçã (opcional, para adicionar sabor e preservar a cor)
1/8 colher de chá de noz-moscada ralada
pitada de sal
açucar de confeiteiro para polvilhar (opcional)

Para fazer a massa:
Em uma tigela grande, misture a farinha, o iogurte e o sal.
Misture a manteiga fria e a gordura vegetal até que a massa esteja quebradiça.
Polvilhe a água gelada sobre a mistura, 1 colher de sopa de cada vez, e misture. Depois de adicionar 3 colheres de sopa de água, junte a massa em uma bola. Adicione mais água se ela se desintegrar e não se unir.
Achate em um disco, embrulhe e leve à geladeira por 30 minutos ou mais.
Pré-aqueça o forno a 200ºC.

Para o recheio:
Misture o açúcar, o amido, o vinagre, a noz-moscada e o sal.
Adicione os pêssegos, misture e reserve.

Enrole a massa gelada sobre uma superfície de trabalho bem enfarinhada, abrindo em um círculo.
Coloque a massa na travessa e aperte o fundo e as laterais, deixando uma pequena borda.
Preencha o centro com a mistura de pêssego.
Dobre as bordas da massa, dando acabamento.
Asse a torta por 40 a 45 minutos, até a massa ficar dourada.
Retire do forno e polvilhe com o açucar de confeiteiro.
Sirva quente, com chantilly ou sorvete.

Confira aqui uma seleção de travessas da marca Emile Henry, perfeitas para assar esta torta.

brunch Drinks e Coquetéis Receitas

Clericot de Alecrim

clericot

Uma bebida refrescante com a cara da nova estação e uma ótima sugestão para receber a família e os amigos em um almoço ou brunch em dias quentes.

O clericot tem origem francesa, mas há uma versão que diz que a bebida pode ter sido inventada por ingleses que moravam em Punjab, na Índia, para amenizar o calor. O fato é que, hoje, o clericot é praticamente uma bebida típica da Argentina e Uruguai – mais precisamente da cidade de Punta Del Este. Seu preparo é super fácil e o resultado final, além de saboroso e refrescante, é lindo. Use e abuse de jarras e suqueiras para servir!

Ingredientes

Para a calda de alecrim
1 xícara de açucar
1 xícara de água
3 vagens de cardamomo
1 ramo de raminhos de alecrim fresco

Clericot
4 xícaras de vinho branco ou espumante brut (para versão não alcóolica use suco de uva branca)
1 1/2 xícaras de cubos de gelo
1/2 xícara de água com gás
1/4 xícara de xarope de alecrim
1/4 xícara de calda de lichia (pode substituir por cerejas em calda)
6 uvas cortadas ao meio
5 morangos fatiados
4 lichias em calda, cortadas ao meio (se estiver usando cereja, use 1/2 xícara)
1 maçã fatiada
1 laranja em gomos
Fatias de laranja, para guarnecer
Raminhos de alecrim, para guarnecer

Modo de Preparo

Calda de Alecrim
Dissolva o açúcar na água em uma panela média, junte as vagens de cardamomo e os ramos de alecrim e deixe ferver por 20 minutos. Passe por uma peneira fina e deixe esfriar.

Clericot
Junte as frutas, o vinho ou espumante (ou suco de uva branca), 1/4 xícara da calda de alecrim e a calda da lichia em uma jarra grande e reserve por pelo menos 10 minutos. Adicione a água com gás e os cubos de gelo. Mexa e sirva.

* A receita da calda de alecrim rende 1/2 xícara, enquanto apenas 1/4 xícara é necessária para fazer uma receita de Clericot. Sirva a calda também com frutas assadas ou sorvete e para regar bolos a base de frutas cítricas, como laranja e limão.

Confira nossa seleção de jarras e suqueiras.

Dicas

Molho para o peru

Ele pode ser uma das estrelas das ceias de final de ano mas também é um dos pratos que podem ressecar demais no forno, comprometendo o resultado final – afinal, queremos um peru suculento, não é mesmo? É por isso que é fundamental servir o peru acompanhado de um molho, que pode ser preparado com o próprio suco do assado com a ajuda de um espessante.

Confira algumas dicas para preparar um molho incrível para o peru e garanta que ele brilhe muito em sua ceia.

1. Separe o caldo
Seu peru vai assar e deixar na assadeira um líquido precioso, concentrado de sabores. É ele que garante um molho perfeito para acompanhá-lo na hora de servir. Não deixe de reservar o caldo que se formou.

2. Dissolva o seu espessante
Misture o amido de milho ou outro espessante com um pouco de líquido frio até dissolver antes de adicionar à panela. Se adicionar tudo de uma vez, o molho pode empelotar deixando grumos.

3. Roux
Se a receita pedir para fazer um roux (confira receita abaixo), certifique-se de cozinhá-lo por tempo suficiente para que os grânulos de amido inchem e a farinha perca seu sabor cru. Uma vez que está dourado estará pronto para ser adicionado ao líquido.

4. Obtenha a textura correta
A espessura do molho é uma preferência pessoal, sem dúvida, mas o ideal é que ele não seja espesso demais como um mingau e nem fino como uma calda. Antes de servir, verifique a textura e dilua-a com um pouco de caldo extra ou água, se necessário. Se estiver muito fino, misture uma colher de sopa de amido de milho em 1/4 xícara de caldo frio ou água e adicione um pouco da mistura ao molho. Deixe ferver e verifique a textura novamente.

5. Tempere com cuidado
Quando o molho ferve, a água evapora e os sabores ficam concentrados. Isso pode ser uma coisa boa, mas também significa que qualquer sal será concentrado também. É melhor salgar com moderação antes de cozinhar, depois ajustar os temperos novamente antes de servir.

6. Sabor extra
Quer dar mais sabor ao seu molho? Tente adicionar um pouco de vinho branco, suco de limão, abacaxi ou maracujá ou uma pitada de açúcar para complementar os sabores.

7. Sirva quente
Se o seu molho ficou frio ou foi refrigerado não esqueça de aquecê-lo antes de servir. Aqueça também a molheira derramando água fervente nela. Escorra a água e adicione o molho para que fique mais quente.

Molho básico para o peru

Ingredientes
1 a 2 xícaras do fundo da assadeira do peru
1/4 xícara de farinha de trigo
água (ou caldo de sua preferência)
Sal e pimenta a gosto

Modo de Preparo

Despeje o fundo da assadeira (sem raspar alguma parte queimada, se houver) em  um copo de medição de 2 xícaras e retire a gordura. Coloque cerca de 1/4 xícara de gordura em uma panela.

Adicione 1/4 xícara de farinha de trigo. Descarte qualquer gordura restante. Adicione água suficiente ao líquido deixado no copo de medição para fazer 2 xícaras de líquido. Despeje as 2 xícaras de líquido na mistura de farinha e gordura. Cozinhe, mexendo até engrossar e borbulhar. Continue cozinhando por cerca de 1 minuto, mexendo sempre.
Adicione sal e pimenta do reino moída a gosto.

Mais sabor:
Para um sabor mais rico, use caldo de aves ou legumes no lugar da água.

Depois que o molho engrossar, adicione 1/4 de xícara de creme de leite, 1 colher de chá de sálvia picada, 1/2 colher de chá de alecrim fresco picado e 1 colher de chá de tomilho fresco picado. Cozinhe, mexendo, por cerca de 1 minuto a mais. Adicione sal kosher e pimenta do reino moída a gosto.

Adicione 2 colheres de sopa de vinho branco seco ou Madeira à panela junto com as 2 xícaras de líquido e prossiga com a receita.

Para preparar o Roux

Aqueça manteiga ou outra gordura em fogo baixo, até derreter;  Adicione a farinha (a mesma quantidade da manteiga, em peso) e mexa suavemente. Cozinhe, mexendo sempre, até obter a cor desejada.

– Roux Blanc (branco): usado no molho Branco e no Bechamel. É cozido por 1-2 minutos, o suficiente para que o sabor da farinha desapareça, sem alterar a cor;

– Roux Blond (castanho): é a base do molho Velouté, ao qual se junta um caldo fino de galinha, vitela ou peixe. É cozido por 2-3 minutos, até ficar levemente dourado;

– Roux Brun (marrom): muito saboroso, é a base do molho Espagnole. De cor marrom profunda, ele é cozido em fogo alto por 5 minutos.

Dicas

7 dicas para manter a casa com pet sempre limpa

Se você compartilha a casa com um amigo peludo a boa notícia é que os estudos dizem que você provavelmente é mais feliz e saudável. A má notícia? Sua casa talvez exija um tempo extra na hora da limpeza.

Mas calma! É possível manter a sujeira dos animais de estimação afastada – e manter algum tempo livre para você – com algumas medidas preventivas, bem como alguns utensílios domésticos que você provavelmente já tem em mãos.

1. Mantenha seus animais de estimação limpos
Parece óbvio, claro, mas a verdade é que a sujeira que você remove do bichinho é a sujeira que não estará na sua sala, certo? Se ele passeia na rua, uma boa ideia é manter uma estação de limpeza para a volta – a porta da lavanderia é o local ideal. Mantenha um bom capacho, toalhas e panos limpos próximos da porta. Alguns lenços umedecidos também ajudam se for preciso remover uma sujeira extra e um borrifador de água para limpar as patas. Talvez seja uma boa ideia manter um pote de biscoitos ou da guloseima favorita do seu pet neste canto também (nós somos #teampet 🙂

2. Aposte em passadeiras e tapetes pequenos
Passadeiras para corredores e um tapete pequeno na frente de cada porta – como um capacho interno – para pegar qualquer sujeira que seu animal de estimação possa arrastar. Esses tapetes não deixam nada entrar e, na maioria das vezes, se limpam com um pano úmido.

3. Tenha um aspirador de qualidade
Procure por um aspirador de pó adequado para animais de estimação. Você precisará de uma sucção extra forte, filtro de qualidade e uma boa ação para os pelos depositados nas superfícies. Considere o tipo de piso que você tem em sua casa e se o seu animal de estimação tem acesso à mobília, procure por um modelo que também possa ser utilizado em estofados. E certifique-se de limpar regularmente o filtro!

4. Sofá a prova de pet
Não existe, não é mesmo? Se o seu bichinho é o rei do sofá, talvez valha a pena investir no modelo mais adequado, pois o material errado pode agir como um ímã de pelos, manter odores indesejáveis ​​e mostrar a menor mancha. Aposte no couro ou tecidos de boa resistência, de preferência com processo de impermeabilização. Se trocar não é uma opção, aposte em uma boa manta que possa revestir o sofá e tenha tecido que possa ir à máquina de lavar.

5. Limpe regularmente as coisas do seu animal de estimação
Caminhas, brinquedos e potes de comida podem manter odores e bactérias e todos precisam ser limpos regularmente. Verifique se eles são laváveis ​​na máquina, caso contrário, você pode lavar à mão na pia. Guarde esta tarefa para um dia de sol, que vai ajudar a secar e eliminar os odores.

6. Limpador de emergência
Encha uma garrafa de água com metade da água, metade de vinagre branco e uma gota de detergente. Este agente de limpeza seguro para animais de estimação funcionará em tudo, desde pisos e paredes até o novo sofá de camurça que você acabou de levar para casa. Uma boa ideia é usar em um borrifador, que facilita a aplicação.

(veja aqui mais dicas para utilizar o vinagre na limpeza)

7. Areje sua casa
Seu animal é um fofo mas o cheiro dele provavelmente estará em sua casa. Isso é um problema? De jeito nenhum! Mantenha o ambiente sempre limpo e – o principal – abra suas janelas e deixe um pouco de ar fresco entrar! Mesmo em dias frios, 10 minutos de ar fresco faz maravilhas na desodorização.

Clique aqui e confira nossa seleção para ter uma lavanderia super equipada.

Dicas

Faça Você Mesmo: Arranjo na Abóbora

Que tal aproveitar a época e receber com um toque divertido do Halloween? Aposte neste charmoso arranjo feito na abóbora. Ele pode decorar a casa ou virar um elegante centro de mesa. Feito com mini abóboras, podem virar marcadores de lugar ou serem espalhadas pela casa garantindo o clima da festa.
Inspire-se!

Você vai precisar de:
– uma abóbora grande (ou mini abóboras)
– espuma floral umedecida
– tesoura
– faca
– colher
– uma folha de papel celofane transparente

Abra a abóbora pelo cabo, formando uma espécie de tampa.
Com uma colher, retire as sementes da abóbora (elas podem ir ao forno e viram um delicioso petisco!).
Com uma faca, corte a espuma floral em formato circular com tamanho suficiente para ocupar a cavidade da abóbora.
Coloque o papel celofane na parte de dentro da abóbora e por cima a espuma flora. Corte as rebarbas do celofane.
Agora comece a espetar as flores (um corte em diagonal no cabo ajuda!). Disponha as maiores, espalhando por toda a espuma e depois complete com as menores, cobrindo toda a superfície para que não seja possível ver a espuma.

CONFIRA NOSSA SELEÇÃO PARA RECEBER COM CHARME NO HALLOWEEN.

brunch Receitas

Sanduíche de Abacate e Ovos

Queridinho do Instagram, o abacate (ou avocado), virou protagonista de diversos pratos – de saladas, molhos, massas e sorvetes. Ele brilha em também nesta versão sanduíche, que tem preparo fácil, rápido e esbanja sabor e nutrição.

Ingredientes (para 4 sanduíches)

6 ovos
1/4 xícara de maionese caseira
1 colher de chá de mostarda Dijon
1/2 limão espremido
Sal e pimenta preta moída na hora
8 fatias de pão integral tostado na grelha ou torradeira
1 abacate
agrião quanto baste

Modo de preparo

Em uma panela cozinhe os ovos por cerca de 10 minutos. Escorra, passe por água corrente fria e descasque. Amasse os ovos em um bowl com a maionese, a mostarda e o suco de limão. Tempere com sal e pimenta.
Corte o abacate em cubos pequenos ou fatias finas. Doure as fatias de pão na grelha ou passe pela torradeira.
Em uma fatia de pão disponha cerca de 1/4 do abacate e 1/4 da salada de ovos e coloque os ramos de agrião por cima. Cubra cada sanduíche com outra fatia de pão e sirva.

Dica UP:
Dê um charme ao sanduíche finalizando com o Espeto para petiscos Nó 50 peças 9cm – 3031648