Todos os posts de

Utilplast

Nossas Marcas

Interdesign

marca interdesign

A vida cotidiana tem seus desafios e com certeza nós apreciamos aquelas pequenas coisas que fazem a diferença neste dia-a-dia. Então, por que não criar produtos que tornam a organização um pouco mais fácil? É isso que a americana InterDesign faz – produtos interessantes para novos espaços e que oferecem mais do que aparentam: eles resolvem problemas e melhoram o funcionamento da casa pois são projetados para ajudar as pessoas a organizar e melhorar suas casas – e ainda acrescentam um toque especial, cheio de charme.

A InterDesign começou como uma empresa de design de utilidades domésticas há mais de 40 anos com um objetivo principal em mente – oferecer produtos de armazenamento inovadores para a casa a um preço razoável. Com este objetivo, ao longo destes anos a empresa criou soluções para banheiro, cozinha, despensa, closet, lavanderia e muito mais.

Baseada em Solon, Ohio, nos arredores de Cleveland, a empresa não para de crescer. Presente em mais de 100 países, a InterDesign caminha para se tornar líder global em utilidades domésticas.

Na Utilplast você encontra um grande mix de produtos da marca, com soluções práticas para diversos cantinhos da casa. Quer conhecer todos os produtos? CLIQUE AQUI!

marca interdesign

Confira as opções InterDesign para organizar qualquer cantinho.

marca interdesign
Precisa organizar a despensa? Clique para ver as opções.

marca interdesign

A geladeira precisa de uma organização? Veja os itens indispensáveis.

marca interdesign

A cozinha também merece atenção! Tem itens InterDesign perfeitos para organizá-la com muito charme. Clique para ver.

marca interdesign

O banheiro ganha organização com itens InterDesign. Veja todos eles.

marca interdesign

Atenção especial para a bancada do banheiro, que vai ficar estilosa e organizada com itens InterDesign. Veja todos.

marca interdesign

Manter gavetas organizadas nem sempre é fácil mas com os organizadores InterDesign essa tarefa é fácil.

marca interdesign

Otimizar espaço é uma das características dos itens InterDesign. Precisa ganhar um espacinho extra no armário? Veja as opções.

Dicas

Dicionário de cozinha: Deglaçar

tecnica

Se você não usa esta técnica francesa em sua cozinha, provavelmente está perdendo sabores incríveis em seus pratos. Sabe aquela grudadinha no fundo da panela quando você refoga algo como carne ou vegetais? Pois bem, é ali que mora o segredo da deglaçagem, uma das mais fundamentais técnicas de aumento de sabor que podemos usar em nossa culinária.

O primeiro passo na maioria das receitas é iniciar um refogado ou dourar um pedaço de carne. Em ambos os casos, pequenas partículas da comida sendo cozida irão grudar no fundo da panela (a menos que você esteja usando uma panela antiaderente, é claro) e caramelizar. É natural supor que essas partículas estejam queimadas e nada mais pode ser aproveitado. Errado! O truque aqui é usar o nariz. Se tudo ainda cheira delicioso e parece dourado e brilhante, você está no caminho certo. Se começar a queimar, você sentirá o cheiro e terá apenas um grande problema na hora de limpar a panela.

Para deglaçar, você retira da panela ou assadeira o assado ou refogado e adiciona uma xícara ou mais de líquido, como caldo, vinho ou água (o suficiente para cobrir o fundo da panela em 1/4 mais ou menos). Isto criará imediatamente nuvens de vapor e ajudará a amolecer o que está preso no fundo. Depois, é só raspar este fundo com a ajuda de uma espátula até liberar tudo que está grudado, deixando ferver por alguns segundos.

Pronto! Você agora tem um liquido cheio de sabor, que pode ser utilizado para fazer o molho que vai acompanhar seu prato. A técnica é perfeita para assados, como pernil, peru e frango e carnes que podem sofrer algum ressecamento no forno.

tecnica

Você Sabia?

Rosa, suave e adorável

rosa

Doce e delicado, chocante e kitsch. Do masculino ao feminino, a cor rosa é o tom do charme e da gentileza. Esta cor intuitiva e perspicaz mostra ternura e gentileza e, na psicologia das cores, é um sinal de esperança. É uma cor positiva que inspira sentimentos calorosos e reconfortantes e aquela sensação de que tudo ficará bem. A cor rosa acalma e reafirma nossas energias emocionais, aliviando sentimentos de raiva, agressão, ressentimento, abandono e negligência. Estudos confirmaram que a exposição a grandes quantidades de rosa pode ter um efeito calmante, pois coloca as pessoas em contato com o lado carinhoso de si mesmas.

O rosa, rosáceo ou rosado, é uma cor intermediária entre magenta e vermelho, sendo assim uma cor quente. Existem, porém, muitas nuances diferentes desta cor e um mundo de curiosidades em torno dela.rosa_pantone

  1.  São 50 tons de rosa catalogados pelo homem, entre eles, nomeados e conhecidos como quartzo rosa, magenta, antigo, bebê, rosa choque, pink, fúcsia e outros;
  2. Existe uma cor chamada Baker-Miller Pink ou Drunk Tank Pink (RGB: R: 255, G: 145, B: 175) que é muito usada nos Estados Unidos para acalmar detentos na cadeia. No final de 1960, depois de estudos, ficou comprovado que a escolha do tom, que coloriu as celas, refletia alterações correspondentes no sistema endócrino, o que produz hormônios, deixando os presos relaxados, já que o rosa reduziria a taxa cardíaca, o pulso e respiração;
  3. O jornal financeiro mais famoso do mundo, Finantial Times, é desde 1888 impresso em papel cor de rosa. Isso porque antigamente, a cor era masculina, e o jornal, era exclusivamente lido por homens;
  4. Madame de Pompadour (1721 – 1764), símbolo do estilo Rococó, era amante da arte e com um gosto altamente sofisticado. Ela trouxe à moda a combinação do rosa com azul-claro, uma mistura difícil de ser preparada. Por causa dela, uma fábrica de porcelanas criou o “Rosa Pompadour“, um tom com nítidos traços de azul, um pouco de preto e de amarelo;
  5. Para muitos, o Magenta pode parecer uma mistura de rosa e violeta, mas ele é na verdade, o vermelho mais puro: não pode ser obtido pela mistura de qualquer tom, porque ele não contém nenhuma outra cor. Por isso que no design, ele é utilizado como cor básica;
  6. O Magenta foi batizado com esse nome pelos químicos franceses em 1858, quando conseguiram produzi-la como cor de anilina. Magenta é uma cidade no norte da Itália, onde, pouco tempo antes, os austríacos haviam sido derrotados pelos franceses, na chamada batalha (sangrenta) de Magenta;
  7. Segundo a NASA existe um planeta rosa que orbita uma estrela bem parecida com o Sol, a 57 anos luz da Terra. A origem desse planeta, de cor que varia de um cereja escuro a um magenta, porém, é um mistério. Os pesquisadores conseguiram capturar uma imagem dele usando o telescópio Subaru, no Havaí. Sua cor rosada indica que ele tem menos nuvens encobrindo do que outros exoplanetas observados, o que significa que os estudiosos conseguem investigar mais a fundo a sua atmosfera e especular sobre quais são os componentes dela;
  8. Fúcsia é a denominação para um cor-de-rosa intenso e purpúreo, que existe nas flores da planta do mesmo nome. Foi dado em homenagem a Leonard Fuchs, botânico sueco do século XVI.
  9. Para o Feng Shui, rosa representa a união da terra e do céu, do material e do espiritual. A cor também é considerada uma variação do vermelho, contendo uma forma suave de energia yang (masculina) expressando alegria e jovialidade. Nos ambientes é uma boa cor para halls de entrada, dormitórios e salas de estudo.
  10. Desde 2015, magenta é a cor do logo Utilplast <3

produtos_rosa
(fonte: Follow the Colors)

Receitas Sobremesas

Marshmallow caseiro

marshmallow

Quem não se rende a um delicioso chocolate quente em pleno inverno? Mas, e se o que é bom puder ficar ainda melhor? Como? Com marshmallows caseiros!
Longe de saquinhos industrializados, um marshmallow caseiro ganha em sabor e textura e sua produção pode ser uma tarefa divertida. Ainda que com etapas que só podem ser feitas por adultos, depois do prontos os marshmallows podem fazer a alegria da criançada – que tal chamá-las para preparar deliciosos espetinhos coloridos? Basta espetar os marshmallows cortados em palitos para churrasco, banhar em chocolate derretido e usar a criatividade nos confeitos.

marshmallow

Os adultos também vão de render! Além do chocolate quente, a versão caseira de marshmallow é uma ótima opção para a fondue de chocolate (confira nossas sugestões!) – apenas irresistível e uma sugestão divertida para finalizar um jantar entre amigos.

marshmallow

Ingredientes 

1 xícara (125 g) de açúcar de confeiteiro para polvilhar
2 xícaras (400 g) de açúcar
1 colher (sopa) de glucose de milho
1 1/4 xícara (300 ml) de água, separada
4 colheres (sopa) de gelatina em pó sem sabor
2 claras
1 colher (chá) de extrato de baunilha

Modo de preparo

Polvilhe uma forma quadrada de 23 cm com uma quantidade boa de açúcar de confeiteiro.
Em uma panela pequena misture o açúcar, a glucose de milho e 3/4 xícara (180 ml) de água. Cozinhe a calda em fogo médio. Ela deve chegar a temperatura de 120 a 130 ºC (use um termômetro de cozinha!), ou até que uma gota da calda jogada na água fria, vire uma bolinha dura (ponto de bala dura).
Enquanto a calda cozinha, em uma tigela de metal coloque o restante da água e polvilhe a gelatina. Leve a tigela ao banho-maria em fogo brando, até que a gelatina dissolva completamente. Mantenha a gelatina em local quente até a calda atingir a temperatura ideal. Tire a calda do fogo e misture-a com a gelatina. Reserve.
Em uma tigela, bata as claras em picos moles. Aos poucos adicione a calda com a gelatina, e continue a bater até que as claras estejam firmes. Misture a baunilha. Espalhe uniformemente o marshmallow na forma polvilhada com açúcar. Deixe-o na geladeira por 8 horas ou de um dia para o outro. Corte no tamanho desejado.marshmallow

Para o chocolate quente

Em uma panela em fogo médio misture 1 xícara (chá) de leite, 1 xícara (chá) de chocolate meio amargo picado, 1/4 de xícara (chá) de cacau em pó, mexendo sempre até ficar homogêneo. Pare de mexer quando o chocolate derreter. Distribua em canecas e finalize com pedaços de marshmallow.

Dicas

7 dicas para organizar calçados

Sejamos sinceros, quem não se rende a um sapato novo e lindo? Ok, ainda que você seja do tipo prático e não necessariamente um fanático por sapatos como a Carrie Bradshaw do seriado Sex and the City, sua pequena coleção também merece cuidado e organização e, dependendo de seu tamanho, ela pode oferecer uma dificuldade maior no armazenamento, principalmente em pequenos espaços.

Separamos algumas dicas para organizar, armazenar e limpar seus calçados:

1. Classifique os sapatos em categorias

Antes de começar a implementar qualquer nova solução ou esquema de armazenamento de calçados, organize seus sapatos em grupos. Primeiro, divida seus sapatos em duas categorias:

– Os sapatos que você usa o tempo todo
– Os sapatos que você usa com menos frequência

Os que você usa com menos frequência podem ser armazenadas no local menos acessível – na parte mais alta do armário, por exemplo.
Já os sapatos que você mais usa também devem ser agrupados para facilitar a organização: os de trabalho, de festa, de praia, etc. Pense na atividade que você usaria para cada par de sapatos para que, quando chegar a hora de ir para esse evento, saiba exatamente onde procurar.

organizador_sapato

2. Soluções de armazenamento

Algumas pessoas colecionam sapatos e talvez você seja uma dessas pessoas (nós não julgamos, fique tranquilo!). Se você é, então sabe que dizer aos entusiastas de sapatos que eles precisam reduzir sua coleção geralmente não resolve o problema. E, como os armários têm espaço de armazenamento limitado, talvez você realmente precise de uma solução de armazenamento. Pense no espaço que você dispõe e na melhor maneira de aproveitá-lo 100% – talvez prateleiras sejam uma opção, assim como organizadores de parede ou sapateiras. Você pode contar ainda com organizadores específicos que otimizam o espaço, mantendo o par junto porém em dois níveis, um acima do outro, sem no entanto deformá-los (clique aqui para ver o modelo!) – uma praticidade!

Antes de pensar na solução, calcule o espaço necessário para armazenar seus sapatos com segurança e então busque a melhor alternativa. Se espaço não for o problema, você pode optar por caixas ou manter seus sapatos lado a lado.

sapato

3. Caixas de sapato? Sim!

Como qualquer organizador profissional lhe dirá, é mais difícil escolher roupas e acessórios quando você não sabe para o que está olhando. Colocar tudo junto e sem organização faz com que seja impossível imaginar suas opções. Então, quando você estiver classificando seus sapatos, tente mantê-los o mais visível possível.

Se você estiver usando caixas de plásticos ou caixas específicas para sapatos, opte pelas opções transparentes.

Prefere reutilizar algumas das caixas de sapato que você já tem? Ok! Sem problemas. Cole uma foto dos sapatos do lado de fora de cada caixa. Esta ajuda visual facilita muito a localização e você poupa tempo na hora de escolher o look.

4. Nas alturas

Saltos altos vistosos – ou seja, os preferidos de Carrie Bradshaw – raramente são o tipo de sapato que você usa todos os dias. Mesmo que sejam, eles não se encaixam facilmente em qualquer organizador e, como são mais delicados, o melhor pode ser mantê-los em caixas na parte alta do armário (sempre com a foto colada na parte da frente). Agora, se você realmente é fã destes modelos, porque não exibí-los? Afinal, manter tanta beleza em uma caixa pode ser frustrante.
Se optar por deixá-los fora da caixa, mantenha-os na última prateleira e lembre-se de fazer a limpeza deles regularmente, a fim de eliminar poeira e mantê-los sempre perfeitos!

5. Mais espaço

Os organizadores de sapatos que ficam pendurados podem ser salva-vidas – principalmente para sapatos leves e casuais, já que você pode agrupar um par inteiro em um bolso. Eles podem ser utilizados na porta do armário, atrás da porta ou até na haste dos cabides. Prefira os modelos transparentes para facilitar a escolha na hora do uso.

6. Botas

Dependendo do seu comprimento, as botas tendem a cair e ocupar muito espaço desnecessário. Para mantê-las em forma (literalmente), você pode apelar para papel ou jornal mas o melhor mesmo é contar com suportes plásticos específicos para botas, desta forma você pode mantê-las na vertical ou armazená-las em caixas.

7. Limpeza

Manter seus sapatos protegidos vai além do armazenamento. A limpeza também é importante e faz com que seus queridinhos permaneçam lindos por muito mais tempo.

Sapatos de couro

Sejam eles botas ou sandálias, se o material for escuro, é possível limpar apenas com um pano de úmido. Mas antes disso, remova as sujeiras sólidas com uma escova de cerdas macias e depois passe o pano. Para secar, não deixe o seu calçado exposto no sol ou perto de um aquecedor, pois pode rachar a superfície. Depois aplique uma pequena quantidade de polidor, ou vaselina, ou óleo de amêndoas aplicados em uma gaze, lustre para dar brilho e hidratar o couro.

Já aqueles de couro em tons mais claros, como branco e bege, podem ser limpos com sabão neutro (de coco, por exemplo) e um pano úmido.

Com adereços

No caso de fivelas, correntes ou aplicações, evite que os enfeites entrem em contato com a água. Basta usar um pano seco ou uma escova macia.

Camurça

Esse material pode manchar se entrar em contato com a água. Sendo assim, remova marquinhas ou manchas com uma borracha escolar branca. Basta friccionar suavemente e retirar os fragmentos que restarem.

Se seus sapatos estiverem molhados, remova o excesso de líquido com uma toalha de papel e deixe-os secar naturalmente. Quando secarem, escove com uma escova macia.

E, se eles tiverem manchas, aplique talco sobre elas, esfregue, e deixe secar por algumas horas. Escove para finalizar.

Tênis

Quando eles mancharem, limpe-os imediatamente para ser mais fácil de tirar. Passe um pano com vinagre e esfregue gentilmente. Se o lugar for difícil de limpar, use uma escova de dentes. Para manchas menos problemáticas, um pouco de água morna e sabão (ou detergente) pode ajudar. Se ele deu uma raladinha, passe um pouco de base de esmalte. Depois de molhado, tire o excesso de água com uma toalha e deixe-os em um lugar arejado. Em locais fechados ele pode amarelar. Então, cuidado!

De plástico

Dissolva um pouco de sabão em pó na água e esfregue com essa mistura. Depois esfregue com Sapólio, mas com uma esponja bem macia senão pode riscar a superfície. Óleo de banana dá um brilho extra a sapatos de plástico. Aplique um pouco dele com algodão ou pano.

Sapatilhas

Passe um pano úmido e limpe a palmilha. Para a parte externa, uma bucha com água e sabão resolve. E se ela ainda assim tiver com odor, polvilhe bicarbonato de sódio ou antiséptico dentro.

Quer conferir nossas soluções para calçados? Clique aqui!

Receitas Sopas Vegetais

Creme de Beterraba

sopa_beterraba

Uma raiz que deixa seus pratos ricos nutricionalmente, saborosos e lindos, assim é a beterraba. Além das propriedades nutricionais, ela é super versátil para entrar na alimentação do dia-a-dia em forma de saladas cruas e cozidas, risotos, refogados, panquecas, massas e até sucos – um verdadeiro coringa. Com toda essa versatilidade, ela ainda pode e deve ser consumida integralmente – suas folhas são comestíveis e super saborosas! Por isso, na hora da compra prefira a versão integral, com caule e folhas.

Para aproveitar o clima frio, que tal levar a beterraba para a sopa e preparar esta delícia cremosa e com esta cor incrível?

Ingredientes

40g de manteiga sem sal
1 cebola picada
1 cenoura picada
1 batata picada
1 folha de louro
1 litro de caldo de frango ou legumes
450g de beterraba descascada e picada
Sal e pimenta a gosto

Sugestões para o topping: creme de leite, creme azedo, iogurte, mascarpone, croutons, pistache, folhas pequenas de beterraba, ervas frescas como cebolinha ou manjericão e azeite extra virgem.

Modo de Preparo

Aqueça a manteiga em uma panela grande em fogo médio. Adicione a cebola picada e a cenoura e cozinhe, mexendo, por 3 minutos ou até que esteja ligeiramente amolecida. Adicione a batata picada e cozinhe, mexendo por mais 5 minutos. Adicione a beterraba, a folha de louro, o caldo e 2 xícaras (500ml) de água. Aumente o fogo para médio-alto, leve a sopa à fervura e cozinhe até que os legumes estejam bem macios.
Deixe a mistura esfriar um pouco e descarte a folha de louro. Leve ao liquidificador e bata até ficar homogêneo. Tempere com sal e pimenta a gosto, adicione um pouco de água extra se estiver muito espessa e aqueça em fogo baixo, se necessário.

Para servir, divida a sopa em bowls ou cocottes e finalize com os toppings escolhidos.

Dicas Principais Receitas

Gratina!

gratinado

Se palavras como cremoso, crocante e borbulhante te deixam com água na boca, então provavelmente você é ou vai virar fã do gratinado, a técnica francesa que deixa o prato saboroso e suculento. Simplificando, um gratinado é um prato com uma crosta dourada no topo, geralmente envolvendo queijo e pão ralado. O termo vem do francês gratiner, algo como grelhar.

Esta deliciosa cobertura dourada pode ser obtida de diversas formas – a parte superior do prato pode ser generosamente polvilhada com pão ralado, queijo, ou envolvida em molho branco cremoso (adicionar ovos ao molho deixa a textura ainda mais gostosa!). O gratinado, além de saboroso é prático e geralmente consumido como prato único e montado na própria travessa que vai do forno à mesa – seja em uma travessa para toda a família ou em porções individuais, utilizando ramekins e cocottes. A praticidade também fica por conta do tempo, já que um gratinado pode facilmente ser montado com antecedência, até mesmo na véspera, indo ao forno momentos antes de servir.

gratinado

O que gratinar?

Os gratinados de legumes são um excelente acompanhamento para um filé de frango ou um assado. A batata gratinada é a primeira que vem à cabeça (confira aqui uma receita!) mas muitos outros vegetais são adequados para gratinados, como alho-poró, erva-doce, cebola, tomate, abobrinha, berinjela, couve-flor, espinafre, abóbora. Uma boa ideia é fatiar os legumes finamente e organizá-los em camadas em sua travessa. Entre cada camada, um pouco de sal e pimenta, manteiga e molho branco. Ao final, uma cobertura de queijo ou pão ralado e forno!

Mas nem só de vegetais vive o gratinado. Frango desfiado com brócolis e molho de queijo, finalizado com muito parmesão ralado formam um prato delicioso e úmido. Vegetais com carne desfiiada rendem saborosos gratinados e podem ser finalizados com farinha de pão e manteiga, para uma camada crocante. Massas em geral com molho de tomate podem ser gratinadas com uma generosa camada de parmesão – apenas maravilhoso! E o clássico Mac and Cheese – macarrão e queijo gratinado, tão simples e perfeito. Experimente também moussaka grega com berinjela e carne moída (cordeiro é o ideal) com uma camada superior de molho béchamel que ganha no forno um lindo bronzeado.

gratinado

gratinado

Qual queijo utilizar?

Os queijos macios são os mais indicados, pois derretem com facilidade e mantém a textura. Mussarela, emmenthal, gruyére e meia-cura são escolhas certeiras. Parmesão, apesar de mais duro, também é muito utilizado – neste caso, rale-o na hora de usar para manter um pouco a umidade. Convém ainda evitar o queijo branco que, apesar de mais leve, ganha textura “borrachenta” quando vai ao forno.

gratinado

Montagem

Na hora de montar seu prato gratinado garanta que ele receba bastante molho – isso evita o ressecamento provocado pelo forno, que deve estar pré-aquecido.

Prefira travessas de vidro e cerâmica, que retém bem o calor. Certifique-se de deixar um espaço na borda superior para evitar derramamento quando o líquido e o queijo começarem a borbulhar – esse é o ponto do gratinado!

Dica:
Se o gratinado estiver quente e borbulhante no forno, mas o topo ainda não estiver dourado, você pode finalizar com um maçarico.

couve flor gratinada

#RECEITA | COUVE FLOR GRATINADA

Ingredientes

1 couve-flor de média cortada em floretes (também pode ser brócolis ou metade de cada)
2 colheres de chá de manteiga
1/3 xícara de farinha Panko (para empanados)
1/2 xícara de queijo Gruyère picado
1/2 xícara de cebola finamente picada
1 dente de alho picado
3 colheres de sopa de farinha de trigo
2 xícaras de leite
3 colheres de sopa de salsinha picada
Noz moscada ralada, sal e pimenta a gosto

Modo de Preparo

Preaqueça o forno em temperatura média. Disponha a couve-flor em uma travessa ligeiramente untada com azeite ou manteiga. Tempere com sal e pimenta e asse por 20 minutos ou até que esteja macia mas al dente.
Em uma panela coloque a manteiga e doure rapidamente o alho. Adicione a cebola e cozinhe até ficar transparente. Junte a farinha de trigo e cozinhe por 3 minutos. Adicione o leite aos poucos, batendo sem parar com um fouet. Tempere com noz moscada ralada, sal e pimenta e cozinhe até levantar fervura e começar a engrossar. Junte 1/2 do queijo ralado e mexa bem. Desligue o fogo.
Cubra a couve flor com o molho, finalize com o restante do queijo e a farinha Panko. Leve ao forno até borbulhar e dourar.

Você Sabia?

Porcelana, Cerâmica, Faiança ou Louça?

tipos de louça

É possível que muita gente ainda tenha dúvidas sobre as diferenças entre porcelana, cerâmica, faiança e louca, inclusive porque os materiais são, de fato, muito parecidos. Apesar das semelhanças, há no entanto algumas diferenças importantes a serem consideradas na hora da compra. A principal é na composição de cada uma delas e também o número de queimas (a temperatura a qual a cerâmica é submetida).tipos de louça

Cerâmica

Cerâmica é um termo amplo que inclui diversos itens produzidos a partir de argila natural endurecida pelo calor. A palavra vem do grego “kéramos” (“terra queimada” ou “argila queimada”) e trata-se de um dos materiais mais antigos produzidos pelo homem, frequentemente encontrado em escavações arqueológicas. No princípio, a produção tinha funções apenas ornamentais mas com o tempo e a modernização dos processos de fabricação, tornou-se altamente funcional sem no entanto perder seu charme estético. Com ampla utilização, a cerâmica pode ser encontrada em diversos produtos com as mais variadas funções, como estátuas de jardim, azulejos decorativos, isoladores elétricos, fibra ótica e, claro, nos ítens de cozinha que tanto amamos. geralmente um pouco mais pesada do que a porcelana.

Trata-se de um material de grande resistência que tem como matéria prima, além da argila, que é primordial, outras substâncias como feldspato, sílica, e também podem apresentar alguns aditivos para o incremento de suas propriedades finais, tanto para acelerar sua secagem, quanto para atribuir maior rigidez ao resultado final. Geralmente o produto final é mais pesado do que a porcelana e com maior porosidade.tipos de louça

Porcelana

Um processo que se originou na China por volta de 1300, a porcelana nada mais é do que uma variedade de cerâmica dura, branca e translúcida, preparada essencialmente com caulim, podendo ser ou não vitrificada. Ela é delicada, impermeável e translúcida, fina, leve e brilhante quando esmaltada. A porcelana se distingue de outros produtos cerâmicos, especialmente, da faiança e da louça, pela sua vitrificação, transparência, resistência, completa isenção de porosidade e sonoridade. Ela é feita com argila branca de altíssima qualidade e assada a 1.260º C, o que resulta em peças de cerâmica duras, fortes e translúcidas. Sua superfície é bastante lisa e trata-se do tipo de cerâmica mais seguro para uso na cozinha, por não ser aderente nem porosa e também pela possibilidade de ser colocada em lava-louças.tipos de louça

Faiança

A faiança é uma espécie de cerâmica branca menos rica em caulim que a porcelana e também menos pura. Produzida em baixa temperatura, com cozimento variando entre 900º e 1280ºC, elas são bastante resistentes, mas muito porosas, por isso necessitam passar por um processo de esmaltação. É por essa razão que as faianças acabam ganhando um tom marfim ou creme e que também, com o tempo, ganham um aspecto craquelado. Isso acontece porque a temperatura de cozimento da faiança é mais baixa do que a usada na porcelana. Assim, ao invés do esmalte se fundir à peça, ele a reveste como uma casca. A produção portuguesa e italiana são as mais conhecidas e tradicionais.

tipos de louça

Louça

É a manufatura que agrega todos os artefatos produzidos com estes materiais: cerâmica, faiança e porcelana, que se diferem apenas pela composição dos elementos. Todos são feitos com argila ou barro, queimados em fornos de alta temperatura.

tipos de louça

Você Sabia?
O tempo de usar louça combinada ficou para trás. O estilo Mix&Match chegou para ficar e trata-se basicamente da mistura de cores, formatos, estilos, estampas…  o que antes era considerado cafona, virou um estilo audacioso, divertido e contemporâneo. Escolha peças que tenham um elo entre si – pode ser o material, a paleta de cores, a forma e misture. Louças neutras são ótimos coringas para composições bem feitas. Para aderir, esqueça um pouco o convencional e ouse em peças-chave, independente de estilos.

Clique aqui para conferir uma seleção incrível de louças para sua mesa.

Drinks e Coquetéis Receitas

Gin Tônica, um clássico estiloso

gin tonica

Se você é fã do clássico drink Gin Tônica, carinhosamente conhecido como G&T, agradeça aos soldados ingleses. Foram eles que, para evitar a malária nas tropas em terras indianas e driblar o gosto amargo, começaram a adicionar gin, limão e açúcar ao quinino, a água tônica que conhecemos hoje. Nascia então o drink que é sucesso no mundo todo.

Refrescante e com baixas calorias, o drink ganhou a mesa dos bares e corredores do Palácio de Buckingham. De sabor seco, tem o gin como base e permite inúmeras variações em seu preparo. O Gin é um destilado transparente a base de cereais tais como milho, centeio, cevada e trigo, que então é destilado uma segunda vez com uma especiaria pouco conhecida por aqui, o zimbro, que confere seu aroma e sabor peculiar à bebida.

A receita básica para preparar um clássico G&T leva 60 ml de Gin, 120 ml de água tônica e 1 ou 2 rodelas de limão. Basta completar um copo ou taça com gelo, adicionar o gin, completar com a tônica e espremer um squeeze de limão.
Para complementar o drink e dar um toque diferente, alguns ingredientes podem ser acrescentados, tais como canela, alecrim, anis estrelado, framboesa, casca de laranja, gengibre… basta usar a criatividade. Já para a decoração (garnish) do drink aposte em rodelas de limão, fatias de pepino e zimbro.

gin tonica

Quer encontrar os utensílios para preparar um delicioso Gin Tônica e para servir com estilo? Clique aqui e confira nossa seleção.

Acontece Dicas

Arranjos criativos

arranjo criativo

Aconteceu no espaço Lounge One do Shopping Iguatemi o Workshop Arranjos Criativos by Utilplast. Ministrado por Renata Gammarano da Hello Flowers @helloflowersbr, o workshop mostrou como fazer arranjos com o que você tem em casa – de panelas à xícaras de café, potes, moringas, bules… tudo se transforma em lindos arranjos para decorar a casa toda. O encontro contou com clientes Utilplast e convidados do Shopping Iguatemi, que saíram inspirados a espalhar mais verde pela casa.

Inspire-se você também!

arranjo criativo
(na Sopeira de cerâmica Le Creuset vermelha 4 litros – 100213)

arranjo criativo

(na taça de vidro Coqueiro)
arranjo criativoarranjo criativo
(na caneca Moscow cobre)arranjo criativo
(em xicaras!)

arranjo criativo

(na jarra de cerâmica Le Creuset)
arranjo criativo

(em uma jarra de vidro estilosa)arranjo criativo

(em um azeiteiro de vidro)

Não quer perder o próximo workshop gratuito da Utilplast? Acompanhe nossas redes sociais!