Carnes Principais Receitas

Goulash

O Goulash é um ensopado de carne de origem húngara. É um prato que remonta ao século IX, antes da fundação do Estado húngaro, e tem a origem de seu nome nos guardadores de vacas magiares (gulyas).
Apesar da origem húngara, ele também é muitíssimo popular na culinária alemã e seu preparo é perfeito para noites de inverno.

INGREDIENTES

1 kg de coxão duro cortado em cubos de 3cm
50gr de manteiga
3 cebolas cortadas em cubos
3 dentes de alho amassados
2 batatas em cubos grandes
1 pimentão vermelho em cubos
6 tomates maduros em cubos, sem sementes
1 colher de sopa de páprica picante
1 colher de chá de pimenta caiena (opcional)
Sal e pimenta a gosto
2 litros de caldo de carne
Farinha de trigo

MODO DE PREPARO

Prepare a carne limpa de gorduras e cortada em cubos com sal, pimenta e um pouco de farinha de trigo. Reserve.
Aqueça a manteiga em uma panela de fundo grosso, quando derreter acrescente a carne e deixe dourar alguns minutos em fogo alto, mexendo para que doure por igual. Uma vez dourada, retire da panela e transfira para uma tigela, cobrindo para manter os sucos da carne. Reserve.
Na mesma panela, refogue a cebola  e o alho em fogo médio, até ficarem macios. Adicione o pimentão, o tomate e o caldo de carne. Aqueça e acrescente a carne com o suco que soltou, a páprica picante e a pimenta vermelha.
Acerte o sal, tampe e deixe cozinhar em fogo baixo por aproximadamente 2 horas ou até que a carne esteja macia. Adicione mais água ou caldo se necessário durante o cozimento.
Quando a carne estiver macia, junte as batatas, mexa e deixe cozinhar até que elas estejam macias. Deixe o molho reduzir, Desligue o fogo e sirva quente.

O Goulash húngaro é servido como prato principal, acompanhado de pão.

Dicas

Pequena cozinha, grandes ideias

Pequenos espaços podem ser difíceis de manter organizados, mas não é preciso deixar que um espaço apertado se transforme em um ambiente bagunçado! Algumas dicas são ótimas para maximizar o espaço e criar uma cozinha organizada.

1. Aproveitamento máximo de espaço
Na despensa ou armário, mantenha os mantimentos organizados. Crie uma rotação de seus enlatados, produtos secos e especiarias, de modo que você use sempre o ítem com menor prazo de validade, evitando assim o desperdício de ítens expirados. Não deixe espaço sem uso e não se esqueça de usar os menores cantinhos para tirar o máximo proveito da sua cozinha. Uma gaveta logo abaixo na pia, por exemplo, é uma maneira útil de armazenar esponjas e ítens de limpeza e organização que tomariam espaço na bancada da pia.  Não esqueça também dos espaços desprezados, como as laterais dos armários – com ganchos viram o espaço perfeito para receber utensílios difíceis de armazenar. Organizadores de acrílico também são uma excelente opção para gavetas e armários pois criam nichos e são fáceis de remover ou mudar de lugar.

2. Tire proveito da cor
Para um espaço pequeno cores claras e neutras como branco e cinza são ótimas para dar sensação de amplitude. Com uma base neutra, abuse do colorido dos objetos e utensílios e crie um ambiente alegre, claro e harmonioso. Sempre que possível, usufrua da luz natural – ela diminui a sensação de lugares apertados.

3. Use espaços verticais
Em cozinhas menores, o espaço dos armário e gavetas pode ser limitado, então fique ligado em seu espaço vertical. Barras de inox por exemplo são ótimas para pendurar utensílios de cozinha maiores que, de outra forma, ocupariam muito espaço na gaveta. Além disso, portas de armários podem receber organizadores cromados e servir para armazenar tampas, tábuas de corte e até temperos que são mais utilizados.

4. Amplie o espaço
Se você tem espaço de cozinha limitado, faça uso de outros cômodos para receber alguns ítens. Algumas peças e utensílios podem ter outras funções, como uma jarra que vira vaso na sala de jantar por exemplo, ou a bandeja que fica com as garrafas no bar, canecas, garrafas e potes também podem ganhar espaço decorativo na sala. E o que dizer daqueles aparelhos que são usados poucas vezes ao ano? Uma panela de fondue por exemplo pode ser armazenada fora da cozinha, o mesmo vale para seladoras e outros utensílios de uso esporádico.

5. Mantenha a ordem
Pode parecer estranho, mas manter a cozinha limpa é uma ótima dica de otimização de espaço. Um espaço pequeno precisa ser organizado e fácil de usar e isso não combina com uma pia cheia de louças ou armários bagunçados. Não deixe que a louça se acumule e ocupe espaços preciosos na bancada da pia e mantenha sua despensa sempre verificada – ítens vencidos muitas vezes ocupam espaços preciosos. Ao retirar algo do armário, devolva-o ao mesmo lugar.

Clique aqui para ver uma seleção de ítens para organizar sua cozinha.



(foto: trabalho da organizer @graguarita com ítens Utilplast – Instagram)

Dicas

10 dicas para a Lista de Presentes

Escolher seus presentes de casamento pode parecer muito complicado. Com inúmeras opções disponíveis é difícil saber por onde começar, por isso compilamos algumas dicas que podem ajudar nesta tarefa.

1. Crie uma lista de presentes 
Parece óbvio, mas quase metade dos casais na verdade não cria uma lista de presente de casamento. A família e os amigos quase certamente querem comprar um presente para comemorar o grande dia e a lista de presente de casamento tem sido uma opção que agrada muito os noivos pela praticidade. Certifique-se de que seus convidados consigam o que você deseja e ítens realmente úteis.

2. Decida o que quer
Antes de iniciar a lista na loja, crie sua pré lista com as categorias que deseja incluir: louças, utensílios, eletroportáteis, etc. Categorize primeiro e depois comece a acrescentar ítens indispensáveis em cada uma das categorias para não correr o risco de esquecer algo importante na hora que estiver escolhendo os ítens na loja física ou online.  

3. Seja organizado 
Sua lista de presente de casamento deve estar pronta assim que você enviar seus convites, por isso planejar com antecedência e fazer sua pesquisa é indispensável. Escolha um local e certifique-se de que seus convidados tenham todas as informações de que precisam quando receberem seu convite.  

4. Crie suas próprias heranças 
Seus presentes de casamento podem ficar com você para o resto de sua vida. Escolha seus presentes com sabedoria e, em 20 anos, seus filhos também poderão usá-los.

5. Personalize
Certifique-se de adicionar uma bela foto de vocês à sua lista de presentes.

6. Dê aos seus convidados muita escolha 
As pessoas preferem comprar coisas que elas gostam. Alguns convidados serão muito tradicionais e querem comprar um serviço de jantar ou um conjunto de copos de vinho, enquanto outros ficarão felizes em inovar no presente. Certifique-se de atender a todos e ter uma variedade de opções disponíveis.

7. Escolha presentes que atendam a todos os orçamentos 
Ninguém conhece sua lista de convidados melhor que você, e você terá uma boa idéia do quanto a maioria das pessoas gostaria de gastar. Tente adicionar itens na parte superior e inferior do orçamento.

8.  Sua lista, seu estilo
Sua lista deve refletir você. Não se sinta restringido pela tradição. Adicione itens que você realmente quer, ainda que eles fujam do “padrão”. Um jogo de taças de cristal é lindo, mas se você faz mais o estilo canecas divertidas, por que não? 

9. Considere a opção de lista em crédito 
Receber os presentes, efetuar trocas e tudo mais pode ser um pouco estressante em uma época de tantas decisões. As listas em crédito são uma ótima opção para quem não quer lidar com esse tipo de questão. Com ela, você escolhe os presentes, seus convidados efetuam a compra e o valor é convertido em crédito, que você usa quando e como quiser. A Utilplast trabalha com esse sistema que tem atraído diversos noivos. Clique aqui para conhecer a Lista de Presentes Utilplast.

10. Agradeça
Finalmente, certifique-se de agradecer a todos que enviaram presentes. Isso pode ser feito a cada recebimento ou em até duas semanas após a data da cerimônia, mas é imprescindível que seja uma mensagem personalizada e não genérica, isso faz os convidados se sentirem especiais e a energia positiva em torno de seu enlace só aumenta. Cartões de agradecimento são lindos, mas a tecnologia trabalha a seu favor. Mantenha os contatos de email de seus convidados atualizado e agradeça através de mensagem eletrônica.

Conheça também as opções de listas de Chá de Cozinha, Chá Bar e Open House da Utilplast.

 

Nossas Marcas

Inovação e design

Todos nós temos tarefas em nosso dia a dia que gostaríamos de fazer rapidamente, objetos que ocupam muito espaço e projetos que queremos organizar. É exatamente essa a missão da americana Simplehuman: criar produtos inovadores com design moderno que ajudam a atingir todos esses objetivos de maneira rápida e prática. Atualmente, a marca conta com um catálogo com mais de 100 produtos projetados para serem ergonômicos, duráveis e fáceis de limpar, com destaque para a linha de lixeiras, com ítens exclusivos para a Utilplast.

Pense nas coisas simples que todo ser humano precisa diariamente. Por exemplo, lixo e reciclagem. A maioria das pessoas compra uma lixeira sem sequer pensar como ela vai ficar em sua cozinha. Mas, e se o lixo fosse tão elegante quanto o resto da casa? Feitos de materiais como aço inoxidável, alguns modelos Simplehuman possuem até compartimento duplo, perfeito para a reciclagem do lixo em casa – praticidade é o que nós queremos, certo? Modelos com pedais feitos de aço com incrível durabilidade e vida útil, tampas que se fecham silenciosamente, superfícies à prova de marcas de dedos e garantia de 10 anos para defeitos de fabricação… tudo isso em uma lixeira!

Criada em 2000 com o objetivo de desenvolver lixeiras melhores do que aquelas que existiam no mercado, a empresa foi originalmente denominada Canworks, mas em 2001 adotou o nome de Simplehuman e adicionou produtos de cozinha e banheiro à sua coleção. Em 2003 a Simplehuman abriu uma subsidiária em Inglaterra e fez com que a marca conquistasse definitivamente o mercado europeu. A marca já recebeu inúmeros prêmios de design e foi nomeada uma das top empresas do Industrial Design Excellence em 2004, pela revista Business Week.

Clique aqui para conferir toda a linha Simplehuman.

Dicas

Culinária e romance

Madame Mallory é conhecida por sua habilidade na cozinha. Dona de um restaurante famoso no sul da França, ela se vê ameaçada quando um concorrente indiano abre suas portas do outro lado da rua. Na gerência, uma família que fugiu da violência política de seu país. Eles vivem uma verdadeira guerra até que Madame Mallory conhece melhor o filho de seu adversário. Admirada pelo talento culinário do garoto, ela começa a ensiná-lo sobre a gastronomia francesa, sem que ele abandone a tradição indiana.

Com um roteiro delicioso e uma combinação de gastronomia e romantismo, o filme A 100 Passos de um Sonho é repleto de sabores que explodem no paladar. Um triunfo estimulante sobre exílio, com pitadas de paixão e emoção, é a retratação de dois mundos colidindo na motivação de um rapaz para encontrar o conforto do lar em cada panela, onde quer que ele possa estar.

Prepare a pipoca e acompanhe a trajetória de Hassan Haji, um indiano apaixonado por culinária.

Direção: Lasse Hallström
País: EUA
Recomendação: 10 anos
Ano: 2014
Gênero: Drama
Roteiro: Steven Knight

Elenco: Abhijit Buddhisagar, Alban Aumard, Amit Shah, Antoine Blanquefort, Aria Pandya, Arthur Mazet, Cédric Weber, Charlotte Le Bon, Clément Sibony, Didier Joy, Dillon Mitra, Farzana Dua Elahe, Helen Mirren, Juhi Chawla, Laetitia de Fombelle, Malcolm Granath, Manish Dayal, Masood Akhtar, Matyelok Gibbs, Max Rangotte, Michel Blanc, Om Puri, Paul Daubeze, Piero Filippi, Robert Gailhard, Rohan Chand, Saachi Parekh, Sanjay Sharma, Shuna Lemoine, Vincent Elbaz

Produção: Juliet Blake, Oprah Winfrey, Steven Spielberg

 

Dicas

Infusão de sabores

Um ritual misterioso e complexo tem angariado fãs no mundo inteiro. Os chás ganham cada dia mais espaço e atraem interessados em saúde e bem estar.
Apesar do recente sucesso, o interesse pelo chá não pode ser tratado como novidade, afinal o uso do chá enquanto bebida social data, pelo menos, da época da dinastia Tang. Além de já comprovados benefícios para o corpo, o consumo de chás está associado também ao equilíbrio e práticas como a meditação, yoga, além de ser considerado um ritual relaxante.

Aparentemente simples, o chá é mais complexo do que podemos imaginar. Aprender mais sobre os diferentes tipos e seus benefícios é abrir caminho para um mundo de aromas, sabores e descobertas surpreendentes. E a melhor regra sobre o chá é que …não há regras! O chá é muito versátil e todos podem encontrar o seu tipo favorito para qualquer hora do dia.

O chá só vem de uma planta – a camellia senensis – e a única diferença entre as principais variedades (Branco, Verde, Preto, Oolong) é a maneira pela qual eles são preparados. Além destes, há também variedades de ervas e infusões. Os chás a base de ervas são um recurso maravilhoso para se iniciar no mundo do chá – até mesmo para aqueles que ainda não são tão fãs. Existem dezenas de tipos diferentes, cada um com seu próprio sabor e benefício para a saúde. O melhor de tudo: a maioria deles contém pouca ou nenhuma cafeína! Infusões de ervas são excelentes para aliviar diversos sintomas como dores de cabeça, dor de estômago, tensão e fadiga. Diz-se que há pelo menos um tipo de erva para quase todas as doenças conhecidas pelo homem! Verdade ou não, não há porque não aproveitar os benefícios dos tipos mais conhecidos e começar agora mesmo a mergulhar neste universo fascinante e saboroso.

CHÁ PRETO

É chamado de preto porque essa é a cor que as folhas voltam depois de serem oxidadas. É oxidado mais do que as outras três principais variedades e também possui o maior teor de cafeína de todas. Sendo o mais forte, ele também pode ser armazenado por mais tempo do que os outros, muitas vezes por vários anos. Esta longevidade foi uma das razões da sua popularidade na Europa quando foi importada pela primeira vez no século XVI.
As folhas escolhidas podem murchar e são então esmagadas para libertar os óleos. Em seguida, eles são secos por quatro horas antes do chá ser embalado. Hoje é a variedade mais popular e representa mais de 90% do chá usado no mundo ocidental.

CHÁ DE OOLONG

Oolong é a variedade chinesa mais tradicional. O nome significa dragão preto. As folhas e os botões são secos ao sol até serem secados e oxidados. É então assado de 12 a 36 horas.
Devido às diferenças nos métodos de produção utilizados, os oolongs são considerados encorpados e possuem uma grande variedade de sabores, que vão desde aromas assados potentes até doces e frutados, enquanto alguns ainda têm aromas floridos frescos. Em termos de cafeína, este tipo tem menos que o chá preto, mas mais do que outras variedades.

CHÁ VERDE

É feito minimizando a oxidação das folhas durante o processo de produção e geralmente tem os níveis mais altos de polifenóis (micronutrientes).
Existe uma grande variação em sua distribuição mundial devido à ampla gama de processos de fabricação utilizados em todo o mundo.
O chá verde pode ter uma grande variedade de aromas adicionados, mas por conta própria, seu sabor dominante é leve, fresco e ligeiramente doce.

CHÁ BRANCO

É chamado de chá branco devido à coloração clara dos fios nos botões não abertos. As folhas são murchas ao sol e apenas levemente oxidadas para proteger seu sabor. Tem um sabor suave e cor pálida quando fabricado.

Quer tirar o melhor proveito do delicioso mundo do chá? Aproveite a promoção de chaleiras e bules Le Creuset 30%OFF (*por tempo limitado)

 

Você Sabia?
O chá pode aumentar a resistência ao exercício. Os cientistas descobriram que as catequinas (antioxidantes) no extrato de chá verde aumentam a capacidade do corpo de queimar gordura como combustível, o que explica a melhora da resistência muscular.

Lançamentos

Facas Le Creuset

Quando se trata de utensílios de cozinha, não há dúvidas que a marca Le Creuset é padrão de qualidade. Todo mundo já tem sua cor preferida de Le Creuset e quem cozinha sempre quer ter uma panela da marca em seu fogão. Agora, além das cobiçadas panelas de ferro, a marca de utensílios de cozinha preferida dos cozinheiros expandiu recentemente sua coleção para incluir uma variedade de facas de cozinha Le Creuset deslumbrantes. Sem dúvida, uma nova adição absolutamente fabulosa para a família Le Creuset.

As facas chegam ao mercado brasileiro no verdadeiro estilo Le Creuset – são feitas com os melhores materiais e esbanjam elegância. As lâminas são feitas de 64 camadas de aço Damasco dobradas em torno de um núcleo de aço VG-10 e mantêm uma borda finamente afiada que permite que você realize qualquer tarefa de cozinha com facilidade. As alças são praticamente uma obra de arte e são criadas a partir de uma bela e durável madeira de oliveira italiana. A melhor parte de usar essa madeira para as alças, além da grande durabilidade, é que significa que nenhuma alça é igual a outra – cada manipulação tem um aspecto único.

Há também a opção de alça de aço inoxidável, que usa uma liga de aço inoxidável premium de alto carbono.

Ficou com vontade de ampliar sua coleção Le Creuset? Então clique aqui para conferir toda a linha e aproveite os preços especiais de lançamento.

Dicas

Horta em casa

Muitos cozinheiros adoram a conveniência de ervas frescas em casa – quem não gostaria de ter sempre manjericão fresco à mão para preparar um bom pesto? Pensando nisso,  o que poderia ser mais prático que um jardim de ervas? Mesmo quem mora em um apartamento pequeno  sem qualquer espaço ao ar livre pode cultivar ervas dentro de casa. O lugar ideal para uma horta caseira é a cozinha, onde você pode cortar ervas frescas enquanto cozinha e tirar o maior proveito de sua aromas e sabores. Porém, se você não tem um lugar na sua cozinha ainda pode cultivar ervas em qualquer cômodo ensolarado.
As ervas são relativamente fáceis de crescer dentro de casa e são uma ótima maneira de não apenas gerar seus próprios temperos saborosos, mas também começar a construir um estilo de vida mais sustentável e focado na saúde. Há algo quase mágico em observar o ciclo de vida das plantas cultivadas em casa – você acaba prestando mais atenção à sua alimentação e ao que vai dentro do seu prato.

Encontre o melhor local

Para crescer bem dentro de casa as ervas precisam de tanta luz natural quanto possível. Coloque-os em um local ensolarado perto de uma janela onde eles terão pelo menos 4 horas de sol por dia.

Escolha o que vai cultivar

Obviamente, você vai querer escolher ervas que usa comumente. Se você é amante de massas, a salsa, o orégano e o manjericão são boas escolhas. Se você gosta de cozinhar com aves, vai gostar de ter alecrim e tomilho por perto. Há também cebolinha, sálvia, hortelã e muitos outras que vão bem, tanto em receita, quanto no preparo de chás.

Dê uma boa drenagem às ervas

Seja qual for sua escolha, as ervas aromáticas tem necessidade de regas constantes e, ainda que você não tenha tempo, pode contar com a linha Plantar de vasos autoirrigáveis <OU>. Eles possuem um sistema simples de irrigação por cordões condutores. Você coloca a água no recipiente, fecha e o sistema trabalha sozinho para irrigar suas ervas. Além disso, o sistema é totalmente anti dengue, uma vez que a água fica em compartimento fechado e não exposta aos mosquitos.

Veja como é fácil:

Hora de colher

Colher regularmente ervas aromáticas não só deixa os pratos mais perfumados e gostosos, como também ajuda a manter as plantas produtivas e saudáveis. Para saber a melhor forma de colher, observe como elas crescem.

As plantas aromáticas, no geral, crescem de duas maneiras: ou produzem folhas ao longo do caule (tomilho, hortelã, poejo, louro) ou lançam folhas/caules a partir de uma base ou coroa (cebolinho, salsa, coentros).

As plantas que produzem folhas ao longo do caule deverão ser colhidas cortando apenas a folha e não o caule. As plantas de coroa deverão ser cortadas pela base utilizando uma tesoura ou faca – tal como uma poda em pequena escala. Desta forma a plantas produzirão mais e durarão mais tempo.

Também é importante saber qual a melhor altura para colher: no caso de folhas suculentas, como o manjericão, colha antes de se terem formado flores, pois uma vez iniciado este processo, toda a energia da planta se concentrará em produzir flores e sementes, tornando as folhas duras e amargas.
(fonte: Cidade das Hortas)


Então, que tal começar agora mesmo sua hortinha em casa?

Caldos e Cremes Receitas Sopas

Sopa de espinafre e brócolis

O inverno chega e a gente só pensa em comidas quentinhas e aconchegantes, e nesse quesito uma boa sopa é imbatível!
A palavra sopa tem a sua origem semântica no sânscrito sû (significa: bem) e em pô (significa: alimentar), ou seja, sopa significa “bem alimentar” . O consumo de sopa remonta à pré-história, existem registros que consideram a sopa como o prato mais antigo do mundo, anterior à descoberta do fogo (1,6 milhões de anos). A sopa é um alimento atemporal, atravessou séculos e civilizações, mantendo-se nos nossos dias com uma enorme importância social e nutricional. Os Portugueses têm, tradicionalmente, uma relação muito próxima com a sopa por se tratar de um legado cultural e gastronômico. Como prova disso, Portugal é o maior consumidor de sopa da Europa e segundo maior consumidor mundial, atrás somente da China e do Vietnã.

Então, que tal aproveitar a estação e fazer como os portugueses? Essa receita com espinafre e brócolis é fácil e super nutritiva.

INGREDIENTES

rende 4 porções

1 colher de sopa de azeite
1 cebola grande, picada
2 dentes de alho esmagados
500g de batatas descascadas, picadas
530g de brócolis, cortados em floretes
1 litro de caldo de frango ou legumes
1 maço pequeno de espinafre, desfolhado

MODO DE PREPARO

Aqueça o óleo em uma panela grande em fogo médio/alto. Adicione a cebola e o alho. Cozinhe mexendo por 3 minutos ou até a cebola começar a ficar transparente. Adicione o brócolis e as batatas. Cozinhe por 5 minutos.

Adicione o caldo. Tempere com sal e pimenta. Tampe, reduza o fogo para médio-baixo e cozinhe por 15 a 20 minutos ou até que a batata esteja macia. Adicione os espinafres nos últimos 2 minutos de cozimento. Retire do fogo, deixe esfriar por 5 minutos e bata no liquidificador ou use um mixer.

Quando estiver um creme homogêneo, volte para a panela em fogo baixo. Cozinhe, mexendo, durante 2 minutos ou até aquecer e está pronto para servir.

Na hora de servir uma sugestão é adicionar gorgonzola em pedaços pequenos e croutons.

Tendências

Fibras Naturais

O uso doméstico das fibras naturais é uma tendência que veio para ficar. Tanto na decoração quanto nos utensílios, as fibras deixaram de ser algo rústico utilizado apenas em fazendas e casas de campo ou praia e ganharam também o cenário urbano, trazendo a inspiração da natureza para os ambientes internos. Por ser um recurso sustentável, as fibras tem apelo ecológico pois são renováveis, biodegradáveis ​​e neutras em carbono e podem ser usadas ​​sem esgotar ou danificar o meio ambiente. Além disso, algodão, lã, seda e outras fibras de plantas são confortáveis ​​de usar e trazem sensação de aconchego aos ambientes.

Alinhas com essa tendência, a Utilplast tem investido cada vez mais em marcas com responsabilidade ecológica e em ítens que trazem conforto e excelente custo/benefício para seus clientes. Marcas como a Welf, com ítens confeccionados com a mais alta tecnologia em fibras de bambu, se somam ao incrível mix de produtos disponíveis em todas as lojas Utilplast, como versáteis cestas em fibras naturais que podem ser utilizados na casa toda, trazendo organização e charme.

Cestas de fibras podem ser espalhadas pelos ambientes e  não precisam combinar em tamanho, cor ou forma. O maior atrativo das cestas, principalmente as artesanais, é que eles não são apenas uma maneira de adicionar um bonito elemento natural em sua casa, elas também são versáteis como recipientes de armazenamento para manter organizados todos os tipos de objetos. Pequenas cestas com tampas são perfeitas para manter controles remotos, esconder brinquedos pequenos e organizar outros tantos ítens. Cestas de diferentes tamanhos colocadas em um canto adicionam um aspecto chique que pode passar do clássico ao contemporâneo e combinar com diversos estilos. Use cestas de tamanhos diferentes para adicionar espaço de armazenamento extra na sala de estar e nos quartos.

Além das cestas, objetos e utensílios em bambu, vime, algodão, ráfia e juta também trazem a natureza para perto e podem ser utilizados para contrapor estilos. Vale misturar e compôr de diversas maneiras – quem disse que talheres em bambu não podem ser utilizados com taças de cristal? Aposte nesta tendência!





Você Sabia?

As fibras naturais têm sido usadas desde o início da civilização. Durante milhares de anos, elas foram essenciais para isolar-nos contra o clima quente e frio, proteger nossos alimentos e até mesmo decorar o nosso ambiente. Elas foram utilizadas em roupas, habitação, tapetes e cestas para armazenar e transportar alimentos.

Até os últimos 100 anos, as únicas fibras usadas pela humanidade eram fibras naturais. A primeira fibra artificial foi descoberta em 1865, mas ganharam projeção comercial apenas em 1931, com o nylon.